Mensagens enviadas

Chegou dezembro

“Chegou dezembro, enfim o mês da esperança, o mês da Santa Criança e imaculada Conceição…
Nosso Senhor, abençoou a nossa vida com essa terra prometida de invernada e plantação.
Fico aguardando a passagem do Santo Reis, pra rezar mais uma vez em louvor à criação,
Pois vem janeiro com a festa dos padroeiro e eu sou homem boiadeiro com respeito a tradição.”
(Trecho de uma canção intitulada CHEGOU DEZEMBRO de quase 15 anos, composta na Fazenda Santa Cássia, em homenagem ao Sr. Osvaldo Guimarães, de minha autoria.)

Por ser hoje o primeiro dia, me lembrei dela e me atrevi a saudar o mês com alguns prolegômenos.
Dezembro é um mês encantado e hoje chegou de forma saborosa. O sabor espetaculoso deste dezembro deve-se ao calendário Maia. Dia 21 acaba o ciclo do Calendário e imediatamente reinicia-se outro, dando margem a muita previsão fantástica para os que viverem por esse tempo, ou seja nós todos. Muita especulação em torno dessas coisas temperam todas as conversas e, claro, a nossa.
O tempo é alheio a tudo, pois passa a despeito do que possa acontecer. Quando nos impressionamos e vivemos intensamente cada momento o tempo corre, quando distraímos e desprezamos cada momento ele não passa.
Acabo de passar um tempo no México e não encontrei evidências do fim do mundo, mas por precaução fui antes de dezembro chegar, não por medo e nem que eu creia ou não creia nisso, é que sou mineiro, esfressurado e se possível for, sempre serei precavido.
Lá pude pensar em diversas coisas a cada máscara asteca que via, a casa ruína Tiotihuanacan que visitava e a cada explicação Maia que ouvia. Me sentia brasileiro demais, com muita natureza e verde, com muita água e Sol e com índios tão singelos e amorosos, com portugueses e negros nas minhas raízes e o sangue imigrante dos mouros em minhas veias. Pude respeitar a humanidade sob o ponto de vista das estrelas, já que uma visão ampla, de longe me tocou a mente quando me aproximei da peña de Bernal. De lá namoramos o Sol da pirâmide da Lua e namoramos a Lua da pirâmide do Sol. Tomamos o caldo da planta mágica, eu agora nós, pela personalidade universal que incorporara em mim.
Era o prenúncio de uma transição em minha vida, pois certifiquei minha coragem e minha disposição beijando os luminares homenageados subindo em cada pirâmide e colocando a energia telúrica dos deuses ancestrais a meu favor.
Meu organismo iniciou uma limpeza que durou até hoje, dia primeiro. É dezembro delicioso, dono e senhor de diversas lembranças de paz e amor. Há os que dizem abominar a natividade por lembrarem de tristezas ou faltas de ente queridos, mas eu que amo lembranças e curto uma saudade carinhosa adoro o clima de natal, os presentes de natal, os filmes e o dia da natividade. Até os gastos, que movimentam a economia oxigenam muitas famílias carentes que oportunamente tem alguma chance de trabalho temporário. Então eu gosto.
Hoje começamos a nos reunir em torno da arvore de Natal que já montamos na sala e vamos “comunhar” agir em comunhão, “comungar” agir em ação conjunta de amor.
Papai, mamãe, vovô, vovó, titios e titias, irmãos e irmãs, amigos e amigas, mestres e mestras, amêndoas e castanhas, uvas e bananas passas, continuem sustentando o presépio e a lapinha para mais uma vez registrarmos um belíssimo dezembro.
Saúdo esse mês e aos que comigo o adentram. Vamos todos aproveitar a oferta do calendário e beber juntos dessa fonte.
Saúde! Feliz Natal! Feliz Ano Novo!
Enfim,
Chegou dezembro… enfim!!!

2 comentários em “Chegou dezembro”

  1. Realmente deve ter sido uma viagem maravilhosa, principamente no conceito espiritual e cultural!
    Em relação às previsões (no mínimo) exageradas a cerca do calendário Maia, fugindo um pouco da questão espiritualista, recomendo um artigo publicado na edição de maio/2012 da revista Science, onde os autores nos mostram as manipulações realizadas neste histórico documento.
    Por fim, gostaria também de dar as boas vindas ao mês de dezembro, com muita alegria e fé! Adoro muito a época do Natal e toda simbologia, fico completamente contagiado pelo espírito natalino e por esse sentimento de união entre as famílias, confraternização e enorme desejo de paz no mundo!
    Feliz Natal a todos! Vamos todos manter viva essa chama natalina, comemorando com amor o nascimento do nosso Mestre Jesus!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s