Estudo, Leitura e reflexão

QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

QUEM É O ESPÍRITO SANTO?
João mergulhava as criaturas nas águas do Jordão, num ato simbólico de batismo, para anunciar
a vinda do Cristo e convidar o povo a se arrepender dos seus pecados e, se propor a uma
renovação moral. João dizia: “Eu na verdade, vos batizo com água para vos trazer à
penitência; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não
sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo”. Então, um dia, ao
se deparar com Jesus, não queria batiza-Lo, por acha-Lo bom, virtuoso e melhor que ele
próprio, portanto, não tinha do que se arrepender . Mas Jesus disse que seria melhor cumprir as
previsões feitas sobre o Messias. Tais previsões diziam que João reconheceria o Messias quando
visse descer sobre Ele um Espírito, e que este ficaria sobre o mesmo. João então, mergulhou
Jesus, e quando este saiu das águas e se pôs em oração, o céu se abriu e João viu o Espírito de
Deus descendo como pomba e vindo sobre Jesus. Neste momento uma voz dos céus dizia: “Este
é o meu filho amado, em quem me comprazo”.

Assim, o batismo do Espírito Santo nada mais é que a sintonia com os benfeitores do plano
invisível, através de manifestações mediúnicas ostensivas ou sutis. Os discípulos, receberam um
magnífico Batismo do Espírito Santo, no dia de Pentecostes, quando os Espíritos do Senhor se
manifestaram através deles, em diversos idiomas, aos habitantes e visitantes de Jerusalém (Atos,
cap.2).

Pentecostes é palavra que escolheram para exprimir tão notável acontecimento. Deriva do grego
Pentekosté e significa “qüinquagésimo”, ou seja 50 dias. A festa judaica de Pentecostes era
celebrada para relembrar o dia em que Moisés recebeu as Tábuas da Lei, os mandamentos do
Sinai. A recepção do Decálogo efetuou-se justamente 50 dias depois dos israelitas comerem o
Cordeiro Pascal, já libertados da escravidão do Egito. A festa cristã de Pentecostes é celebrada
cinqüenta dias depois da ressurreição de Jesus Cristo. Portanto, os judeus festejam a sua
libertação do jugo do Faraó e dos egípcios; e os cristãos festejam a sua libertação do jugo das
trevas da morte pelas aparições de Jesus Cristo e o concurso de seus prepostos do mundo
espiritual. Foi naquela confusão, que o apóstolo Pedro lembrou a profecia de Joel, e disse:
“Estes homens não estão embriagados, mas é o que foi dito por Joel: Que o Senhor, nos
últimos tempos, derramaria do Seu Espírito sobre toda a carne; que seus filhos e suas
filhas profetizariam, os jovens teriam visões (como ocorreu com Maria), e os velhos sonhos
(como ocorreu com José). E naqueles dias, Ele derramaria de Seu Espírito sobre Seus
servos e sobre Suas servas, e eles profetizariam.” (Atos, 2:17 e 18). Este Espírito, que Joel
disse que seria derramado sobre toda a carne, uns chamam de Anjo ou Santo, outros chamam de
Espírito de luz, outros de Espírito Santo. E ele não disse que seria derramado somente sobre os
espíritas, mesmo porque estes nem existiam. Na verdade, muda-se o nome mas, sabemos que
são os mensageiros ou trabalhadores de Deus. Então, Santo ou Espírito Santo é um atributo
dirigido a determinadas pessoas que aparentemente atenderam, na Terra (quando encarnado), à
execução do próprio dever.

Corinto era uma cidade comercial, com mais de 500.000 habitantes, na maioria escravos. Nesse
porto marítimo se acotovelava gente de todas as raças e religiões à procura de vida fácil e
luxuosa, criando ambiente de imoralidade e ganância. Por isso, Paulo disse aos Coríntios (6:
19:20): “quem se entrega à imoralidade peca contra o seu próprio corpo. Ou vocês não

sabem que o seu corpo é templo do Espírito Santo, que está em vocês e lhes foi dado por
Deus?” Paulo pedia para que aquele povo cuidasse do corpo físico, deixando claro que nele
habita um Espírito Santo, ou seja, todo Espírito é Santo, mesmo os que se encontram na
imoralidade. Ele é santo, porque foi criado por Deus para que dele façamos bom uso. E quando
fora do corpo (desencarnado), são eles que estão por aí dando comunicações sobre todos os
pontos da Terra, utilizando para isso, os intermediários, ou seja, os médiuns de todas as religiões
e fora delas também. Estes médiuns também são chamados de “profetas”. Pensemos: “Se fosse
errado a comunicação com os espíritos, por que Deus derramaria de Seu Espírito por toda a
carne?” Afinal, encontramos os profetas da Bíblia conversando com espíritos, até Jesus
conversou com os mortos Moisés e Elias.

QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

João mergulhava as criaturas nas águas do Jordão, num ato simbólico de batismo, para anunciar
a vinda do Cristo e convidar o povo a se arrepender dos seus pecados e, se propor a uma
renovação moral. João dizia: “Eu na verdade, vos batizo com água para vos trazer à
penitência; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não
sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo". Então, um dia, ao
se deparar com Jesus, não queria batiza-Lo, por acha-Lo bom, virtuoso e melhor que ele
próprio, portanto, não tinha do que se arrepender . Mas Jesus disse que seria melhor cumprir as
previsões feitas sobre o Messias. Tais previsões diziam que João reconheceria o Messias quando
visse descer sobre Ele um Espírito, e que este ficaria sobre o mesmo. João então, mergulhou
Jesus, e quando este saiu das águas e se pôs em oração, o céu se abriu e João viu o Espírito de
Deus descendo como pomba e vindo sobre Jesus. Neste momento uma voz dos céus dizia: "Este
é o meu filho amado, em quem me comprazo".

Assim, o batismo do Espírito Santo nada mais é que a sintonia com os benfeitores do plano
invisível, através de manifestações mediúnicas ostensivas ou sutis. Os discípulos, receberam um
magnífico Batismo do Espírito Santo, no dia de Pentecostes, quando os Espíritos do Senhor se
manifestaram através deles, em diversos idiomas, aos habitantes e visitantes de Jerusalém (Atos,
cap.2).

Pentecostes é palavra que escolheram para exprimir tão notável acontecimento. Deriva do grego
Pentekosté e significa “qüinquagésimo”, ou seja 50 dias. A festa judaica de Pentecostes era
celebrada para relembrar o dia em que Moisés recebeu as Tábuas da Lei, os mandamentos do
Sinai. A recepção do Decálogo efetuou-se justamente 50 dias depois dos israelitas comerem o
Cordeiro Pascal, já libertados da escravidão do Egito. A festa cristã de Pentecostes é celebrada
cinqüenta dias depois da ressurreição de Jesus Cristo. Portanto, os judeus festejam a sua
libertação do jugo do Faraó e dos egípcios; e os cristãos festejam a sua libertação do jugo das
trevas da morte pelas aparições de Jesus Cristo e o concurso de seus prepostos do mundo
espiritual. Foi naquela confusão, que o apóstolo Pedro lembrou a profecia de Joel, e disse:
“Estes homens não estão embriagados, mas é o que foi dito por Joel: Que o Senhor, nos
últimos tempos, derramaria do Seu Espírito sobre toda a carne; que seus filhos e suas
filhas profetizariam, os jovens teriam visões (como ocorreu com Maria), e os velhos sonhos
(como ocorreu com José). E naqueles dias, Ele derramaria de Seu Espírito sobre Seus
servos e sobre Suas servas, e eles profetizariam.” (Atos, 2:17 e 18). Este Espírito, que Joel
disse que seria derramado sobre toda a carne, uns chamam de Anjo ou Santo, outros chamam de
Espírito de luz, outros de Espírito Santo. E ele não disse que seria derramado somente sobre os
espíritas, mesmo porque estes nem existiam. Na verdade, muda-se o nome mas, sabemos que
são os mensageiros ou trabalhadores de Deus. Então, Santo ou Espírito Santo é um atributo
dirigido a determinadas pessoas que aparentemente atenderam, na Terra (quando encarnado), à
execução do próprio dever.

Corinto era uma cidade comercial, com mais de 500.000 habitantes, na maioria escravos. Nesse
porto marítimo se acotovelava gente de todas as raças e religiões à procura de vida fácil e
luxuosa, criando ambiente de imoralidade e ganância. Por isso, Paulo disse aos Coríntios (6:
19:20): “quem se entrega à imoralidade peca contra o seu próprio corpo. Ou vocês não 

sabem que o seu corpo é templo do Espírito Santo, que está em vocês e lhes foi dado por
Deus?” Paulo pedia para que aquele povo cuidasse do corpo físico, deixando claro que nele
habita um Espírito Santo, ou seja, todo Espírito é Santo, mesmo os que se encontram na
imoralidade. Ele é santo, porque foi criado por Deus para que dele façamos bom uso. E quando
fora do corpo (desencarnado), são eles que estão por aí dando comunicações sobre todos os
pontos da Terra, utilizando para isso, os intermediários, ou seja, os médiuns de todas as religiões
e fora delas também. Estes médiuns também são chamados de "profetas". Pensemos: "Se fosse
errado a comunicação com os espíritos, por que Deus derramaria de Seu Espírito por toda a
carne?" Afinal, encontramos os profetas da Bíblia conversando com espíritos, até Jesus
conversou com os mortos Moisés e Elias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s