Mensagens enviadas

O ESPÍRITA PERANTE O SOFRIMENTO

O ESPÍRITA PERANTE O SOFRIMENTO

A Terra sendo um planeta de provas e expiações, é uma grande escola onde todos nós devemos nos purificar elevando os nossos padrões morais e intelectuais.
Mas é um mundo onde encontramos as dores e sofrimentos físicos! Como teríamos condições de viver num mundo, onde ao mesmo tempo que uns estão bem na opulência, outros vivem seus momentos de misérias e abandono? E mesmo que alguns Países estão progredindo economicamente, ouvimos falar ainda em guerras, corrupções, violências e uma imensa quantidade de crianças que vivem na extrema miséria e fome?
Todos nós reencarnados na Terra devemos encarar a existência material como um curso de provas de toda espécie: físicas e morais que servem para nos direcionar ao nosso progresso espiritual. Nunca devemos confundir essa existência como a nossa verdadeira vida, mas encará-la como oportunidade imprescindível em resgatarmos as nossas dívidas e delas absorvermos grandes lições para as nossas vidas.
Que significam, pois, estes pequenos períodos que chamamos de vida material, diante da vida espiritual que nos aguarda?
O Consolador, o Paráclito, antes prometido pelo Nosso Mestre Jesus, hoje codificado por Allan Kardec, vem nos ensinar os nossos verdadeiros caminhos. Mesmo que eles sejam para nós, momentos de muito sacrifício, devemos sempre estarmos preparados com muita resignação e paciência. Como espíritas, jamais devemos duvidar, que no Reino de Deus não se entra de surpresa, nem se atinge a felicidade senão depois da purificação. Assim é que as comodidades, as alegrias mundanas, os gozos da Terra, não são os caminhos indicados para alcançarmos a felicidade espiritual. Também não se deve duvidar de que, quanto mais próximo se acha da sua felicidade espiritual, mais submetido será a todas as provas terrenas.
Basta recordar a vida dos mártires, dos justos, dos humildes e dos bons, e compará-la com a maneira de viver dos grandes do mundo, dos opulentos, dos potentados, para ver que, enquanto os primeiros têm os olhos voltados para o futuro, os segundos não vêem mais do que as delícias mundanas. Disso nos dá uma excelente prova o Senhor e Mestre, em seus mandamentos e em seus atos:
Bem-aventurados os que sofrem porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.
   Estas são as palavras do Senhor. Confiemos nele. Sigamos o seu exemplo. Todos nós espíritas ou não, submetidos as grandes dores, mantenhamo-nos fortes, cheios de calma, de amor ao Pai, de resignação e de submissão à Justiça Divina. E se às vezes a tentação nos envolver, que nos defendamos com a prece, com o amor pelos que sofrem. Não esqueçamos jamais que, por trás da dor suportada com alegria e calma, virá a felicidade na vida eterna.

Muita Paz e Luz a Todos!
   Balbino F. Amaral Filho – 17/10/2015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s