Estudo, Odilon Fernandes

MEDIUNIDADE EM ESTUDO – Odilon Fernandes/ C. Baccelli cap 11

O MÉDIUM COMO OBSTÁCULO
17. 

A aptidão  de  alguns  médiuns  para  escrever numa  língua  que  lhes  é estranha  não  proviria  de que  esta língua lhes teria sido familiar numa outra existência  e da qual  teriam  conservado  a  intuição? —  Isto  pode  certamente acontecer,  mãs  não  é  a regra;  o  espírito  pode,  com  alguns  esforços,  vencer momentaneamente  a resistência material  que encontra;  é  o que  acontece  quando o  médium escreve,  em  sua  própria  língua,  palavras que não  conhece.  (Cap.  XIX  – Papel  do  médium  nas comunicações  espíritas)

No  capítulo  XIX  de  “O  Livro  dos Médiuns”,  que  presentemente  estudamos, os  Espíritos  se  referem,  diversas  vezes,  ao médium  como  obstáculo  ao  intercâmbio entre  as  duas  dimensões.
Curioso,  porque,  justamente  o  instrumento  que  deveria  facilitar  tal  contato  – o médium  -,  de  repente,  se  transforma  em empecilho  quase  intransponível. E  vale  ressaltar  que  os  Espíritos,  no capítulo  em  análise,  não  estão  se  referindo ao  médium  como  obstáculo  moral,  e,  sim, material. Em  que  circunstâncias,  pois,  os médiuns  seriam  “dificuldade  mecânica”  à livre  manifestação  dos  espíritos  por  seu intermédio? Imaginemos  um  professor  ditando palavras  a  um  aluno  que  ainda  não  aprendeu a  escrevê-las  perfeitamente.  Mesmo  que  o professor  se  disponha  a  lhe  guiar  a  mão  na escrita,  a  dificuldade,  por  exemplo,  para  se redigir  um  texto  mais  ou  menos  longo  será enorme. Consideremos  ainda  alguém  tentando falar  num  idioma  estrangeiro  a  uma  pessoa que  mal  se  expressa  em  Português.  No máximo,  inclusive  recorrendo  ao  auxílio  da mímica,  conseguirá  apenas  rudimentos  de entendimento.
Por  que  os  Espíritos  abandonaram  a cestinha  de  vime,  por  meio  da  qual  escreviam sem  tantas  interferências  intelectuais  do medianeiro,  permutando-a  pela  psicografia? Embora  soubessem  que  a  escrita psicográfica  lhes  criaria  outra  espécie  de embaraço,  os  Espíritos  a  preferiram  às  mesas que  giravam  e  às  cestas  de  vime,  porque  a logística  do  contato  era  demasiadamente morosa  e  estafante. O  embaraço  material  a  ser  superado pelo  espírito  comunicante  está  diretamente relacionado  a  causas  de  natureza  intelectual e  biológica. Senão,  vejamos.  Por  que  os  médiuns psicofônicos,  através  dos  quais  os  espíritos trabalham  com  a  palavra  articulada,  são mais  numerosos  que  os  psicógrafos?  A resposta  é  óbvia.  É  que  o  domínio  da escrita  pelo  cérebro  humano  é  muito  mais recente  do  que  a  faculdade  de  verbalizar  a palavra.  Os  órgãos  da  fonação  estão  mais adestrados  que  os  reflexos  motores  que possibilitam  ao  homem  escrever  o  que pensa.  É  mais  fácil  falar  do  que  escrever!

Atentemo-nos  para  quanto  os  médiuns carecem  de  se  preparar,  a  fim  de  que  se  façam instrumentos  mais  ou  menos  maleáveis  para os  espíritos  que  lhes  buscam  o  concurso. Além  da  necessidade  de  se  evangelizarem,  para  que  não  se  tornem  obstáculos de  ordem  moral,  carecem  de  adestramento intelectual  e,  por  que  não  dizer  físico? O  espírito  que  procura  um  médium para  a  concepção  de  telas  mediúnicas espera  que,  no  mínimo,  ele  saiba  manejar  a paleta  e  fazer  a  diferenciação  das  cores. Outro  que,  porventura,  deseja  se expressar  no  idioma  do  Codificador,  objetivando  fins  particulares  que,  agora,  não  nos cabe  apreciar,  permanece  na  expectativa  de que  o  médium,  pelo  menos,  o  favoreça  com conhecimento  básico  do  Francês. Não  apenas  o  moral  e  o  intelecto constituem  impedimentos  para  os  espíritos que  desejam  contatar  os  encarnados  – mas o  corpo  também!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s