Estudo, Mensagens enviadas

Reencarnação de Animais no Mundo Espiritual

Reencarnação de Animais no Mundo Espiritual
A metáfora de Platão, o “Mito da Caverna”, ainda é atual, porquanto a grande maioria da humanidade, infelizmente, ainda se encontra com a visão do mundo distorcida, materialista, na condição de ignorância sobre o mundo espiritual e demais dimensões.

O mundo espiritual foi amplamente abordado no célebre livro “Nosso Lar”, do espírito André Luiz, através de Chico Xavier. As revelações da cidade espiritual de Nosso Lar mostraram uma nova dimensão, sua organização social e  política, homens e mulheres comuns sem a vestimenta carnal, numa demonstração clara de que a vida continua. Passados quase 70 anos da primeira edição do magnífico livro, hoje temos a obrigação de aprofundar diversas questões que ficaram nas entrelinhas do referido livro e nos subsequentes da série do autor espiritual.

Um dos temas que trazem à luz muita discussão entre os adeptos espíritas é a reencarnação no mundo espiritual, inserida nos livros da lavra mediúnica de Inácio Ferreira. Para auxiliar no entendimento deste tema transcendental, queremos abordar sob um novo ângulo: os animais no mundo espiritual.

Encontramos a curiosidade de André Luiz, no livro “Nosso Lar”, em relatar a presença de cães, muares e aves, curiosamente chamadas de “íbis viajores”, que auxiliavam as caravanas no resgate de espíritos sofredores nos planos umbralinos, para as Câmaras de Retificação, situadas na cidade de Nosso Lar. O mesmo autor espiritual ficou surpreso, no livro” Os Mensageiros”, em observar com atenção a presença de cavalos no Posto de Socorro situada em região umbralina, que tracionavam carruagem de modelo muito antiga, no auxílio ao transporte de trabalhadores locais. Cães “inteligentes e prestimosos” auxiliavam trabalhadores especializados conforme descrito no livro “Ação e Reação”.

A mesma curiosidade de André Luiz é também relatada pelo Dr. Inácio Ferreira no livro “Na Próxima Dimensão”, onde, em visita à cidade de Nosso Lar, observa ninho num galho de árvore de ave semelhante ao rouxinol. A surpresa do médico ficou registrada em diálogo com outro médico, André Luiz – sim, o próprio -, que explica a presença do ninho na árvore.

A partir dessa breve revisão, é possível avivar para as seguintes asserções:
– Os animais estão presentes nas dimensões superiores próximas à Terra, vivendo, colaborando e evoluindo juntamente com os humanos e outros animais – não apenas em uma dimensão, mas em diversas dimensões;
– Os animais – cães, cavalos e pássaros – têm o ciclo de vida mais curto, quando comparado com os humanos na Terra, o que deve ser semelhante nos Planos Superiores. Portanto o períspirito dos animais também desgasta-se e morre, como afirma André Luiz no livro “Evolução em Dois Mundos”;
– Não necessariamente os animais no Plano Espiritual “descem” para reencarnarem na Terra, quando morrem nas dimensões espirituais, podem reencarnar novamente nas mesmas dimensões onde se encontravam anteriormente. Se há presença de animais vertebrados – tanto machos e fêmeas – nessas dimensões, com a presença de genitálias externas. São factíveis a cópula e a geração de novos organismos dentro do útero materno, com a formação do feto e placenta, e a expulsão do filhote no momento do parto. Em outras palavras: a fêmea acasala, fica prenha e pare no mundo espiritual!;

– Há trabalhadores que devem ajudar os animais, nas dimensões superiores, na criação, treinamento e saúde dos animais que possuem quaisquer serviços de auxílio aos espíritos inferiores. Caso contrário, os tratadores de animais, peões, zootécnicos, médicos veterinários, pesquisadores, geneticistas, treinadores de animais, entre outros profissionais, estariam todos automaticamente desempregados nas dimensões superiores, após a  desencarnação;
– Ressalta-se também o auxílio dos seres elementais na participação e auxílio dos animais nas diversas dimensões espirituais, assim como na Terra;
– Se há pássaros e os seus ninhos no plano espiritual, também deve haver o seu alimento para aves adultas e filhotes, como insetos, caramujos e minhocas. Ou as aves tomam sopa fluidificada?

Se os animais continuam a ter a vida como na Terra, por que com os homens e mulheres fora do corpo seria diferente? Charles Darwin afirmou que a evolução das espécies, na Terra, pode levar milhares de anos. A simples troca de plano espiritual não vai mudar a morfologia, capacidade cognitiva e a libido dos seres. A evolução não dá saltos!

Despertar nas nossas sombras íntimas dentro da caverna do nosso “eu”, sair da escuridão e observar a grandeza das Leis Divinas, no passado, presente e futuro não é sandice. Os espíritas devem refletir na medida em que estudam, meditam e praticam o Evangelho redivivo, que o Cristo nos deixou, não somente para apreciar, mas para melhorar, trabalhar e ajudar os outros irmãos na evolução íntima, sendo a caridade o guia mais seguro.

Lembremos, enfim, o nascimento de Jesus ao lado de animais numa simples manjedoura improvisada, ao lado de Maria e José. Recordemos que o seu nascimento veio tornar a Terra um orbe de consciências despertas, tendo fé raciocinada e assumindo o controle mental da própria vida. Com Jesus todos os dias.

Cláudio Yudi Kanayama (Médico Veterinário – Professor da Universidade de Uberaba)

Fonte: Jornal da Mediunidade – N. 37 – Outubro/Novembro/Dezembro 2013.

Leia mais: http://www.cejn.org.br/news/artigos-reencarna%c3%a7%c3%a3o-de-animais-no-mundo-espiritual/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s