Orações

Oração dos pedidos

Oração dos pedidos

Senhor,

Recomeço com pedidos. Peço porque devo; Peço porque preciso; Peço porque creio. Eu estou vivo e espero sempre com fé. Não há nada sem futuro. A esperança é a minha guia e o trabalho a minha arma de fé necessária. Creio nisso. Todo dia é dia de recomeço e de transformação. Hei de prosseguir como sempre. Existe de tudo nessa vida e do tudo que conheço, escolho avançar com o bem. Com essa cerceza construo minha estrada e sigo em frente. Portanto, peço. Há uma exortação no fogo, na terra, na água e no ar. Há um convite no Sol através do amanhecer. Assim espero ganhar esse inédito dia. Assim seja. Assim será.

Uncategorized

OS CUIDADOS DE CHICO XAVIER com a saúde – PARA NOSSA REFLEXÃO.

Uberaba, 17/02/1989
Prezado Jhon, sempre estimado amigo
Deus nos abençoe.
Saúde e paz, alegria e bom ânimo a você, Renata e Gabriel, extensivamente à Arlete, a seu pai e a todos os familiares são os meus votos.
Tenho recebido as suas notícias e agradeço a você por toda a sua bondade. Hoje, escrevo a você explicando a minha verdadeira situação de saúde. É assunto só para nós e para os íntimos para evitar alarmes desnecessários. Explico-me: Em julho do ano passado, adquiri uma pneumonia que me colocou quarenta dias de cama. Logo que melhorei me apareceu uma grande infecção renal, que me exigiu um pesado tratamento antibiótico, utilizando-se a injeção Novamin que é muito dolorosa. Melhorando da infecção, minhas articulações acusaram muitas alterações, dificultando-me os movimentos. Comecei a andar dificilmente, estado em que me vejo até hoje. Com o auxílio do Dr. Bezerra de Menezes e de outros Amigos Espirituais, eles me recomendaram solicitar dos médicos amigos uma pesquisa minuciosa e descobriu-se que fui atacado por um “vírus” resistente e contagioso, ainda não classificado.
Alimento-me razoavelmente bem, mas os médicos me proibiram dar a mão aos amigos, especialmente as crianças para evitar o contágio e continuo em tratamento diário, mas procuro agir cuidadosamente. De dois meses para cá, vou às reuniões do nosso Grupo, somente aos sábados, mas não posso cumprimentar aos irmãos de trabalho e de fé, qual sempre fiz.
Devo voltar para casa, logo no encerramento da reunião e evito o contato com crianças a benefício delas mesmas. O “vírus” referido tem resistido a todos os tratamentos, mas não se ampliou de área e tenho a esperança de que em breve estarei livre. Ele persiste porque me achou com menor resistência, em razão de minha idade avançada, mas continuamos a combatê-lo.
Estou explicando isso a você, não para preocupá-lo, mas para dizer que é aconselhável que você, Renata e Arlete adiem a viagem para cá por mais algum tempo, até que essa “carga virótica” de que sou portador desapareça. Penso no Gabriel que poderia, através de vocês, receber alguma contaminação e não me perdoaria se não escrevesse a você, contando o que ocorre, para evitarmos problemas desagradáveis.
Rever vocês e abraçá-los será para mim uma grande alegria, mas devemos enfrentar os fatos com realidade. Estou melhorando, porque não piorei, mas considero importante que vocês venham quando eu tenha tido alta dos médicos afim de receber os amigos.
Sei que você me compreenderá e me perdoará o contratempo. Assim espero e continuemos confiando em Jesus. Lembranças para Renata, Gabriel, Arlete, seu pai e seus irmãos e receba um grande abraço do seu irmão e servidor de sempre. Chico Xavier.

Fonte: Facebook- Grupo Bezerra de Menezes

mensagem, Mensagens enviadas

Carta aos navegantes – mensagem – retirada

A mensagem enviada e publicada nesse post foi largamente difundida pela net sem confirmação pela FEB ou outra instituição espirita. Sua autenticidade não pôde ser aferida e por esse motivo foi retirada. Agradecemos a compreensão de todos.

Administrador da página.

Mensagens enviadas

Oração Curativa – Pe. Eustáquio

A ORAÇÃO CURATIVA

Pe. Eustáquio van Lieshout

Pelo Espírito Padre Eustáquio.Psicografia de Francisco Cândido Xavier. Extraído do livro: Instruções Psicofônicas. Lição nº 36 Página 167.

A REUNIÃO DA NOITE DE 11 DE NOVEMBRO DE 1954, TROUXE-NOS A CONFORTADORA VISITA DO ESPÍRITO DE PADRE EUSTÁQUIO. SACERDOTE EXTREMAMENTE CONSAGRADO AO BEM, NOSSO AMIGO RESIDIU, POR ALGUNS ANOS, EM BELO HORIZONTE, ONDE, ATRAVÉS DE SEU NOBRE CORAÇÃO E DE SUA MEDIUNIDADE CURADORA, INÚMEROS SOFREDORES ENCONTRARAM ALÍVIO. SEMPRE RODEADO POR VERDADEIRA MULTIDÃO DE INFELIZES, PADRE EUSTÁQUIO FOI O APÓSTOLO DAS CURAS, DAS QUAIS SE OCUPARAM LARGAMENTE OS JORNAIS DE NOSSO PAÍS. E, CONTINUANDO, ALÉM-TÚMULO, O SEU MINISTÉRIO SUBLIME, CONFORME A OBSERVAÇÃO DOS MÉDIUNS CLARIVIDENTES DE NOSSO GRUPO, COMPARECEU ÀS NOSSAS PRECES ACOMPANHADO POR UMA PEQUENA MULTIDÃO DE ESPÍRITOS CONTURBADOS E INFELIZES A LHE PEDIREM SOCORRO. O PREZADO VISITANTE SENHOREOU AS FACULDADES PSICOFÔNICAS DO MÉDIUM COM TODAS AS CARACTERÍSTICAS DE SUA PERSONALIDADE, INCLUSIVE A MÍMICA ORATÓRIA E A VOZ QUE LHE ERAM PECULIARES QUANDO ENCARNADO. SUA ALOCUÇÃO, DE GRANDE BELEZA PARA NÓS, EM VISTA DA SIMPLICIDADE EM QUE FOI VAZADA, É PORTADORA DE EXPRESSIVOS APONTAMENTOS COM RESPEITO À ORAÇÃO.

Meus amigos

Que a paz do Cristo permaneça em nossos corações, conduzindo-nos para a luz. Fui padre católico romano, naturalmente limitado às concepções do meu ambiente, mas não tanto que não pudesse compreender todos os homens como tutelados de Nosso Senhor. A morte do corpo veio dilatar os horizontes de meu entendimento e agora vejo com mais clareza a necessidade do esforço conjunto de todas as nossas escolas de interpretação do Evangelho, para que nos confraternizemos com fervor e sinceridade, à frente do Eterno Amigo e de cura.

Com esse novo discernimento, visito-vos o núcleo de ação cristianizante, tomando por tema a oração como poder curativo e definindo a nossa fé como dom providencial. O mundo permanece coberto de males de toda a sorte. Há epidemias de ódio, desequilíbrio, perversidade e ignorância, como em outro tempo conhecíamos a infestação de peste bubônica e febre amarela. Em toda parte, vemos enfermidades, aflições, descontentamentos, desarmonias… Tudo é doença do corpo e da alma. Tudo é ausência do Espírito do Senhor. Não ignoramos, porém, que todos temos a prece à nossa disposição como força de recuperação. É necessário orientar as nossas atividades, no sentido de adaptar-nos à Lei do Bem, acalmando nossos sentimentos e sossegando nossos impulsos, para, em seguida, elevar o pensamento ao manancial de todas as bênçãos, colocando a nossa vida em ligação com a Divina Vontade.

Sabemos hoje que outras vibrações escapam à ciência terrestre, além do ultravioleta e aquém do infravermelho. À medida que se desenvolve nos domínios da inteligência, compreende o homem com mais força que toda matéria é condensação de energia.

Disse o Senhor: -“Brilhe vossa luz” – e, atualmente, a experimentação positiva revela que o próprio corpo humano é um gerador de forças dinâmicas, constituído assim como um feixe de energias radiantes, em que a consciência fragmentária da criatura evolui ao impacto dos mais diversos raios, a fim de entesourar a Luz Divina e crescer para a Consciência Cósmica.

Vibra a luz em todos os lugares e, por ela, estamos informados de que o Universo é percorrido pelo fluxo divino do Amor Infinito, em freqüência muitíssimo elevada, através de ondas ultracurtas que podem ser transmitidas de espírito a espírito, mais facilmente assimiláveis por intermédio da oração.

Cada aprendiz do Evangelho necessita, assim, afeiçoar-se ao culto da prece, no próprio mundo íntimo, valorizando a oportunidade que lhe é concedida para a comunhão com o Infinito Poder.

Para isso, contudo, é indispensável que a mente e o coração da criatura estejam em sintonia com o amor que domina todos os ângulos da vida, porque a lei do amor é tão matemática como a lei da gravitação. Mentalizemos a eletricidade, por exemplo, na rede iluminativa. Caso apareça qualquer hiato na corrente, ninguém se lembrará de acusar a usina, como se o fluxo elétrico deixasse de existir. Certificarnos-emos sem dificuldade de que há um defeito na lâmpada ou na tomada de força.

Derrama-se o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo para todos os corações, no entanto, é imprescindível que a lâmpada de nossa alma se mostre em condições de receber-lhe o Toque Sublime. Os materiais que constituem a lâmpada são apetrechos de exteriorização da luz, mas a eletricidade é invisível.

Assim também, nós vemos o Amor de Deus em nossas vidas, por intermédio do Grande Mediador, Jesus Cristo, em forma de alegria, paz, saúde, concórdia, progresso e felicidade; entretanto, acima de todas essas manifestações, abordáveis ao nosso exame, permanece o invisível manancial do Ilimitado Amor e da Ilimitada Sabedoria.

Usando imagens mais simples, recordemos o serviço da água no abrigo doméstico. Logicamente, as fontes são alimentadas por vivas reservas da Natureza, mas, para que a água atinja os recessos do lar, não prescindiremos da instalação adequada. A canalização deve estar bem disposta e bem limpa.

Em vista disso, é necessário que todas as atitudes em desacordo com a Lei do Amor sejam extirpadas de nossa existência, para que o Inesgotável Poder penetre através de nossos humildes recursos. O canal de nossa mente e de nosso coração deve estar desimpedido de todos os raciocínios e sentimentos que não se harmonizem com os padrões de Nosso Senhor.

Alcançada essa fase preparatória, é possível utilizar a oração por medida de reajuste para nós e para os outros, incluindo quantos se encontram perto ou longe de nós.

Ninguém pode calcular no mundo o valor de uma prece nascida do coração humilde e sincero diante do Todo Misericordioso.

Certamente as tinturas e os sais, as vitaminas e a radioatividade são elementos que a Providência Divina colocou a serviço dos homens na Terra. É também compreensível que o médico seja indispensável, muitas vezes, à cabeceira dos doentes, porque, em muitas situações, assim como o professor precisa do discípulo e o discípulo do professor, o enfermo precisa do médico, tanto quanto o médico necessita do enfermo, na permuta de experiência.

Isso, porém, não nos impede usar os recursos de que dispomos em nós mesmos. E estejamos convictos de que, ligando o fio de nossa fé à usina do Infinito Bem, as fontes vivas do Amor Eterno derramar-se-ão através de nós, espalhando saúde e alegria.

Assim como há lâmpadas para voltagens diversas, cada criatura tem a sua capacidade própria nas tarefas do auxílio.

Há quem receba mais, ou menos força.

Desse modo, conduzamos nossa boa vontade aos companheiros que sofrem, suplicando a

Infinita Bondade em favor de nós mesmos.

É indispensável compreender que a oração opera uma verdadeira transfusão de plasma espiritual, no levantamento de nossas energias.

Se nos sentimos fracos, peçamos o concurso de um companheiro, de dois companheiros ou mais irmãos, porque as forças reunidas multiplicam as forças e, dessa forma, teremos maiores possibilidades para a eclosão do Amparo Divino que está simplesmente esperando que a nossa capacidade de transmissão e de sintonia se amplie e se eleve, em nosso próprio favor.

Mentalizemos o órgão enfermo, a pessoa necessitada ou a situação difícil, à maneira de campos em que o Divino Amor se manifestará, oferecendo-lhes nosso coração e nossas mãos, por veículos de socorro, e veremos fluir, por nós, os mananciais da Vida Eterna, porque o Pai Todo-Compassivo e Jesus Nosso Senhor nunca se empobrecem de bondade.

A indigência é sempre nossa. Muitos dizem “não posso ajudar porque não sou bom”, mas, se já fôssemos senhores da virtude, estaríamos noutras condições e noutras esferas. Consola-nos saber que somos discípulos do bem e, nessa posição, devemos exercitá-lo. Movimentemos a boa vontade. Não temos ainda as árvores da generosidade e da compreensão, da fé irrepreensível e da perfeita caridade, mas possuímos as sementes que lhes correspondem. E toda semente bem plantada recolhe do Alto a graça do crescimento. Assim, pois, para que tenhamos assegurado o êxito da nossa plantação de qualidades superiores, é preciso nos disponhamos a fazer da própria vida um canal de manifestação do Constante Auxílio. Todos temos provas, dificuldades, moléstias, aflições e impedimentos, contudo, dia a dia, colocando nosso espírito à disposição do Divino Amor que flui do centro do Universo para todos os recantos da vida, desenvolver-nos-emos em entendimento, elevação e santificação. Trabalhemos, portanto, estendendo a oração curativa. A vossa assembléia de socorro aos irmãos conturbados na sombra é uma exaltação da prece desse teor, porque trazeis ao vosso círculo de serviço aquilo que guardais de melhor e contais simplesmente com o Divino Poder, já que nós, de nós mesmos, nada detemos ainda de bom senão a migalha de nossa confiança e de nossa boa-vontade. Em nome do Evangelho, sirvamos e ajudemos. E que Nosso Senhor Jesus Cristo nos assista e abençoe.

Por Fernando Vieira -fonte Facebook

Eurípedes Barsanulfo, Orações

Prece de Eurípedes


Prece a Deus

03-01-2012

O Universo é obra inteligentíssima, obra que transcende a mais genial inteligência humana. E, como todo efeito inteligente tem uma causa inteligente, é forçoso inferir que a do Universo é superior a toda inteligência. É a inteligência das inteligências, a causa das causas, a lei das leis, o princípio dos princípios, a razão das razões, a consciência das consciências; é Deus!… Deus!… Nome mil vezes santo, que Isaac Newton jamais pronunciava sem descobrir-se!…

É Deus! Deus, que vos revelais pela natureza, vossa filha e nossa mãe. Reconheço-vos eu, Senhor, na poesia da Criação, na criança que sorri, no ancião que tropeça, no mendigo que implora, na mão que assiste, na mãe que vela, no pai que instrui, no apóstolo que evangeliza!

Deus! Reconheço-vos eu, Senhor, no amor da esposa, no afeto do filho, na estima da irmã, na justiça do justo, na misericórdia do indulgente, na fé do pio, na esperança dos povos, na inteireza dos íntegros!

Deus! Reconheço-vos eu, Senhor, no estro do vale, na eloquência do orador, na inspiração do artista, na santidade do moralista, na sabedoria do filósofo, nos fogos do gênio!

Deus! Reconheço-vos eu, Senhor, na flor dos vergéis(1), na relva dos vales, no matiz dos montes, na amplidão dos oceanos, na majestade do firmamento!

Deus! Reconheço-vos eu, Senhor, nos lindos antélios(2), no Iris multicolor, nas auroras polares, no argênteo da Lua, no brilho do Sol, na fulgência das estrelas, no fulgor das constelações!

Deus! Reconheço-vos eu, Senhor, na formação das nebulosas, na origem dos mundos, na gênese dos sóis, no berço das humanidades; na maravilha, no esplendor, no sublime do infinito!

Deus! Reconheço-vos eu, Senhor, com Jesus, quando ora: “Pai nosso que estais no céu…” ou com os anjos, quando cantam: “Glória a Deus nas alturas…”

Aleluia!… 

Eurípedes Barsanulfo

(01-05-1880//01-11-1918)

Sacramento, 18 de janeiro de 1914

(1) Vergel: Jardim.

(2) Antélio: Claridade refletida pelo Sol, no lado oposto a ele.

Mensagens enviadas, Uncategorized

Mensagem a seara espírita – Maria Modesto Cravo – 20/09/19

Mensagem

Havia uma penumbra astral pesada sobre o velho mundo. Paris, Lisboa e Barcelona eram endereços de organizações milenares nos umbrais.
Milhões de espíritos que sobrecarregavam a psicosfera, sob acordo feito entre esferas diversas da justiça e da ordem no mundo espiritual, foram transplantados para a terra brasileira.
Nos últimos 150 anos renascem por aqui os religiosos e políticos mais comprometidos consciencialmente nos últimos 2000 anos da humanidade.
Viscerais, arrogantes, díspares e inteligentes. Todos sofrendo o mal psicológico e emocional do vazio existencial por efeito da hipocrisia.
Larga parcela destes renasceram na comunidade espírita e trouxeram junto um montante de compromissos obsessivos severos.
Impossível pensar as dores e feridas da comunidade espírita sem imaginar essa “carga astral coletiva” que opera todo um conjunto de velhas ideias e condutas, cujo propósito é a manutenção do poder e da vaidade.
Vivemos um momento em que, em meio ao tumulto da transição, a enfermaria do movimento espírita tornou-se um campo de lutas infelizes refletindo velhos hábitos de domínio, que atestam a fragilidade e o estado depressivo decorrentes das lutas íntimas em nossa seara bendita.
O movimento espírita é uma grande enfermaria com almas profundamente adoecidas. Estamos todos integrando essa “monada de espíritos” em franca obsessão coletiva de falência consciencial desde o velho mundo, apenas renascidos em novo berço. Pertencemos todos, sem exceção, ao grupo dos servidores falidos de última hora que recebeu a atenção amorosa do Cristo. Hora da guinada espiritual meus irmãos!
Mais que conhecimento, necessitamos urgentemente de atos de gentileza e fraternidade.
Nossa esperança reside em vê-los agindo com coragem e ousadia, a vós pertinentes, para construir novas saídas para tanta acomodação e certeza. A reencarnação está encerrando. Aproveitem-na para libertar suas consciências.
Alegramo-nos de coração com todos aqueles que conseguem um passo de inovação e amorosidade no rumo de novas experiências, que garantam vivacidade, brilho moral e encanto com a Doutrina Espírita e o Evangelho do Cristo no próprio coração. Não é fora. É dentro de si mesmos que tudo acontece.
Desiludam-se, definitivamente das obras externas. Vocês renasceram para salvar a vocês próprios. Nada mais!
Trabalho para fora: movimento.
Trabalho para dentro: redenção.
Comunidade espírita, irmãos da grande luta, abdiquem de suas certezas, repudiem o adormecimento na soberba do conhecimento e avancem, quanto puderem, na coragem de reconhecerem seus limites.
Mais afeto e bondade, mais acolhimento e esperança.
Hora da guinada espiritual meus irmãos!
Que Deus nos proteja nessa nova caminhada.
Eu, Maria Modesto Cravo, vos abençoo em nome de Jesus Cristo e na luz do bem.
_______________
Psicografia de dona Modesta pelo médium Wanderley Oliveira, às 07:49 Hs de 20/09/19, em São Paulo.

Chico Xavier

O Mau Humor Matinal

O MAU HUMOR MATINAL

Chico Xavier explica:

– Os espíritos obsessores, muitos deles, são altamente treinados na técnica de hipnotizar; quase sempre, eles hipnotizam as suas vítimas quando elas se retiram do corpo, no momento do sono.

Por esse motivo, muita gente acorda

mal-humorada e violenta.

Se soubéssemos o que nos espera no além, não dormiríamos sem recorrer aos benefícios da prece.

Os espíritos nossos desafetos nos espreitam; se não tivermos defesas, eles farão conosco o que bem entenderem…

Há obsessões terríveis que são programadas durante o sono;

toda noite é uma sessão de hipnose…

De repente, é uma agressão violenta dentro de casa, um crime inexplicável…

Livro o Evangelho de Chico Xavier

Estudo, mensagem

NÓS SOMOS CHAMADOS, DIZEM OS OBSESSORES…

NÓS SOMOS CHAMADOS, DIZEM OS OBSESSORES…

Não pensemos que só existem obsessores que nos procuram por vingança. Por outros motivos também. Um motivo que tem nos chamado à atenção, e dito pelos próprios obsessores, é que eles são chamados às nossas presenças por nós mesmos.

Como?

Vejamos os exemplos que nos esclarecem. Há alguns anos atrás dirigíamos uma reunião prática na cidade de Araçatuba, quando um médium ficou envolvido por um espírito muito agitado. E, entre outras coisas, dizia com muita convicção, que ele ia a muitos lares, incontáveis, pois “eles me chamam”. Querendo saber como, ele disse, pelos palavrões, pelos gritos, pelas brigas. Alimento-me destas vibrações, é como se uma força irresistível me puxasse para lá.

No final de outubro de 2015, orientávamos um espírito que fora trazido de um lar onde permanecia sem nenhuma razão, a não ser a de querer ficar no ambiente, por gostar simplesmente.

Perguntamos por que insistia em ficar lá e ele disse “porque ela me prende ali por seus pensamentos, seus sentimentos, suas ações e me sinto bem lá”.

É importante lembrar que os nossos pensamentos, sentimentos e atitudes geram energias. Se forem bons, energias boas; se forem ruins, energias negativas que compõem a nossa aura e impregnam o ambiente à nossa volta. No caso das vibrações negativas, elas formam um ambiente propício para os espíritos desequilibrados, doentes, perturbadores, desocupados, pois os semelhantes se atraem. Esta é a lei da afinidade e da sintonia.

No livro História do Espiritismo em Piracicaba e Região, de Eduardo Carvalho Monteiro, existe um relato que comprova tal fato (o fato de atrairmos os obsessores):

Numa das viagens de trem que fazia como palestrante espírita e representante do Jornal O Clarim e Revista RIE, de Matão, João Leão Pitta, alguém o interrompe em sua leitura e respeitosamente indaga se ele era o Sr. Pitta.

Confirmado, o desconhecido pede-lhe que o ajude a conversar com um parente ali presente, “tomado“ por um espírito. Pitta, então inicia um diálogo com o espírito que envolvia o jovem.

Perguntado por que estava assediando o moço, a Entidade dizia que “não queria aquilo, mas que o fulano era quem o atraia com seus vícios”. Pitta argumentou com o Espírito: mas se você corresponde ao chamado, é porque você está na mesma faixa mental que ele, porque semelhante atrai semelhante. Não o atenda quando ele o chamar, que você passará bem e ele também.

Bem, podemos ver, pelo exemplo, que nós encarnados também atraímos os espíritos infelizes, quando nosso comportamento se assemelha ao deles, e não somente eles nos procuram. Então a nossa responsabilidade é grande nas obsessões. Nunca algo ocorrerá nesse sentido se não estivermos com a nossa parte de responsabilidade.

Em O Evangelho Segundo O Espiritismo, Cap.XXVIII, diz: Os maus espíritos pululam ao redor da Terra, em conseqüência da inferioridade moral dos seus habitantes. Sua ação malfazeja faz parte dos flagelos dos quais a humanidade é alvo neste mundo…

Para se preservar das doenças, fortifica-se o corpo; para se garantir da obsessão, é preciso fortalecer a alma; daí, para o obsidiado, a necessidade de trabalhar pela sua própria melhoria, o que basta, o mais freqüentemente, para livrá-lo do obsessor…

Fonte: Antonio Carlos Piesigilli

Créditos: Nas Asas da Espiritualidade

(Irmãos da Nova Era Espírita)

https://www.facebook.com/luzdaprece/

mensagem, Mensagens enviadas

Chico e Bezerra

Dr.Bezerra vindo ao encontro do amigo Chico aproximou-se

e deu-lhe afetuoso e reluzente abraço; e foi logo dizendo:

— Como vai Chico?

Muito trabalho?

— Ah! Sim Dr.Bezerra, o trabalho é uma bênção!

Espero continuar trabalhando…

— Então vamos Chico?

A reunião está prestes a começar e Jesus já está a caminho.

Embargados pela emoção permaneceram calados por alguns instantes, e Chico na sua simplicidade, pondo-se de pé, fitou aquele belo par de olhos azuis, que mais pareciam dois diamantes faiscando.

Pronto a obedecer àquele convite, o Chico ajeitou o paletó, passou as mãos no rosto, deixando transparecer sua disciplina de verdadeiro apóstolo do Mestre.

Dr.Bezerra, observando os pormenores, não pode deixar de fazer uma brincadeira para quebrar a emoção do momento.

— Chico — falou o Dr.Bezerra —, deixa o paletó; você não precisa mais dele, suas vestes agora são outras.

Chico, como que meio envergonhado, sorrindo, respondeu ao amigo com a humildade que lhe é peculiar:

— Dr.Bezerra, se o senhor me permite, irei de paletó, tenho receio que os participantes da reunião não me reconheçam; ainda me sinto um cisco de paletó, ele irá dar-me uma presença melhor diante dos amigos.

O senhor não acha?

Dr.Bezerra, já com os olhos molhados pelas lágrimas, pensava consigo mesmo em silêncio:

– Meu Deus!

Como pode um Espírito da envergadura espiritual do Chico esconder tanta luz detrás de um paletó velho e amarrotado?

Chico, sentindo a emoção e ouvindo os pensamentos do amigo, falou-lhe:

— Oh! Dr.Bezerra!…

Foi neste paletó que eu aprendi a amar o meu próximo,

a respeitar o sofrimento alheio.

Quantos bilhetes de mães em lágrimas foram colocados nos bolsos do meu paletó?

Pedidos de preces, rogativas por uma mensagem de consolo, pela perda de um ente querido…

Bilhetes simples… mas eu não deixei de ler nenhum deles,

e chorava beijando aqueles pedaços de papeis, sentindo-me um cisco.

Era uma alegria muito grande levar as mãos aos bolsos e encontrar aqueles pedacinhos de papéis que nada mais eram que bênçãos vindas dos céus para o meu coração.

Confesso ao senhor, que eram um elixir revigorando o meu Espírito.

O senhor imagina que o meu paletó vivia perfumado de rosas que colocavam no meu bolso.

Chegaram a dizer que o perfume era meu, mas na verdade eram deles, que me amavam muito.

Portanto, se o senhor não se importar, estou pronto, mas irei mesmo é de paletó.

Nosso Senhor Jesus Cristo irá sentir o perfume dos irmãos que sofrem na Terra.

Ainda tenho alguns bilhetes no bolso, colocá-los-ei à disposição de Jesus, nosso mestre.

Eu ainda me considero um verme rastejante vestido de paletó. Risos…

Dr.Bezerra — falou o Chico com alegria —, agradeço sua presença e companhia; a paciência que sempre dispensou em minha caminhada pela Terra.

Sou-lhe muito grato!

O senhor ajudou-me a concluir as tarefas com a Doutrina Espírita.

Por este motivo eu nunca desisti de trabalhar… Obrigado!

Naquele momento Dr.Bezerra viu que realmente estava diante de um apóstolo do Mestre Jesus.

Levou as mãos iluminadas ao ombro do amigo e, abraçando-o, saíram, deixando para trás dois rastros de luz em direção ao infinito.

Espírito Odilon Fernandes

Médium Raulina Pontes

Este encontro foi narrado pelo Espírito do Dr.Odilon à médium Raulina Pontes, da Casa do Cinza, Uberaba, na madrugada do dia 17/08/2008

Casos de Chico, Chico Xavier

MARIA BONECA E CHICO XAVIER

No início da década de 70, Chico Xavier saboreava um cafezinho em conhecido estabelecimento comercial, na Praça Rui Barbosa, em Uberaba, em companhia do Dr. Jarbas Varanda e de seu filho Luciano Varanda, quando eles percebem a aproximação de uma senhora, conhecida sob a alcunha de Maria Boneca, vivendo no clima de uma loucura pacífica, mas que chamava a atenção de toda a comunidade. Muitas pessoas a ridicularizavam e brincavam com sua insanidade, já que Maria Boneca retinha, entre os braços, uma boneca que considerava como filha.
Chico Xavier saboreando um cafezinho na praça Rui Barbosa.
Maria Boneca, ao perceber a presença de Chico no interior do estabelecimento afasta-se daqueles que a ridicularizam e dirige-se ao seu encontro. E, fato inusitado, ao se aproximar de Chico, ela recupera temporariamente sua lucidez e conversa com o Chico naturalmente, como se fossem grandes amigos. Ao se despedir, abraça o inesquecível amigo, beija-lhe as mãos e se afasta. Do lado de fora do estabelecimento, ela volta a ser a Maria Boneca de sempre, vivendo em suas próprias imagens mentais.
Chico, com toda a espontaneidade, relata ao Dr. Jarbas:
– Como somos abençoados, acabo de ser abraçado por uma rainha de França.
Algum tempo depois, o livro intitulado “Mãe” traz um poema do Espírito de Epiphanio Leite, em mensagem psicografado por Chico Xavier, retratando o drama de Maria Boneca cujo conteúdo retratamos abaixo:

MARIA BONECA

Epiphanio Leite

(Versos dedicados à dama feudal que abraçamos por devotada amiga, há três séculos, e que hoje expia, na via pública, sob a alcunha de Maria Boneca, o delito de haver exterminado o filho jovem que lhe estorvava a existência de irresponsabilidade e prazer.)
Reencontrei-te, por fim, esmolando na rua.

Nada recorda em ti a dama do castelo.
Lembro-me!… Dás à fossa o filho louro e belo.
Esqueces, gozas, ris… E a festa continua…

Depois, a morte vem… A memória recua…
Escutas em ti mesma o trágico libelo.
Choras, nasces de novo e trazes por flagelo
A sede de ser mãe que a demência acentua!…

Como dói ver-te agora os tristes olhos baços!
Guardas, louca de amor, um boneco nos braços.
Em torno, há quem te apupe a trilha merencória…

Mas bendize, senhora, a lei piedosa e austera.
Alguém vela por ti: o filho que te espera
E há-de levar-te aos Céus em cânticos de glória!…

Epifânio Leite de Albuquerque nasceu e morreu em Fortaleza, Ceará (1891-1942). Autor do livro de poesias “Escada de Jacó”, membro da Academia Cearense de Letras, foi juiz de Direito em Baturité, no mesmo Estado.
O leitor Gilberto Maluf Filho revela que interna do Lar do Idoso “Inês Maria de Jesus”, localizado na rua Visconde do Abaeté, Bairro Abadia, dirigido por dona Glória e sua família, tem a mulher mais idosa de Uberaba. Trata-se de Maria de Almeida, a conhecida Maria Boneca, com 112 anos documentados. Ela desfruta de boa saúde e é muito alegre, mas tem muitas limitações de fala e no andar. Com isso já são três mulheres identificadas pela coluna. São elas: Amélia Rosa da Silva, 110 anos, e Francisca Custódio, 108 anos. A mulher mais idosa do mundo é Japonesa Misao Okawa, com 117 anos. Fonte: Jornal da Manhã-Coluna (CÁ ENTRE NÓS) jornalista Alexandre Pereira em 16 de junho de 2015. Foto: Jornal de Uberaba/ Enerson Cleiton – 10/05/2015. (blog – uberabaemfotos.com.br)
Alfred Schutz, Uncategorized

Nova Psicografia de Alfred Schutz

Filhos e Filhas deste Plano Físico, É com muita Alegria que a nossa mensagem se propaga para que haja uma compreensão mais ampla dos tempos que vivemos na atualidade. A transição planetária também acontece no nosso plano espiritual, então, há filas de espíritos querendo uma última chance para que possam ter merecimento para viver numa Terra regenerada! Queridos, vocês não tem ideia o quanto vale a pena estar encarnado, pois muitos de vocês se não estivessem no corpo abatendo seus karmas, provavelmente, já estariam em translado para um Planeta mais primitivo. Enquanto vocês sofrem com seus pequenos problemas egoístas, há uma convocação do Plano Espiritual para que saiam do marasmo agora mesmo! Eu tenho presenciado na Equipe na qual trabalho em minha Colônia as prestações de contas dos recém desencarnados e, infelizmente, vejo grande parte dos recém desencarnados, sendo notificados que farão parte de uma humanidade primitiva! A Boa Notícia que vos trago é que se houver mudança a curto prazo, faremos a nossa parte em acelerar o seus processos evolutivos, ou seja, ajudaremos na melhora da postura e da qualidade de vida de cada um. Conforme já disse, não venho com respostas prontas, típicas dos autores encarnados que vendem livros de autoajuda. Queremos um compromisso firme e decidido, aonde vocês façam a sua parte para se livrarem do sentimento de culpa, ressentimento, autopunição e dos pensamentos viciados e repetitivos! A divisão de tarefas vem com a distribuição das responsabilidades. Quem se esforçar obterá ajuda, quem ficar parado ou querer apenas se vitimizar, ficará em sintonia com os desencarnados involuídos. Não prometemos facilidades ou favores, pois as promessas feitas sem um acordo entre partes conscientes e ativas, é um pacto maligno na qual se paga com a Alma. A terra está no início das dores, já que as bases que sustentam a civilização materialista precisam ruir! A percepção de progresso sempre baseado na mentira e numa certa encenação entre as pessoas, precisa sofrer uma mudança de paradigmas. A atual humanidade é um jogo com dados viciados que só mudará com conflitos e crises significativas. Caiam na real, os atuais detentores do Poder cairão com muita violência, mas eles são bastante agressivos, agindo na surdina em prejuízo do coletividade! Seria fácil, eu lhes falar para rezarem pela Paz para que a violência seja atenuada, mas quero que vocês se preparem para a reconstrução porque a humanidade com seu materialismo será abalado, inexoravelmente! Se antecipem em atitudes da Terra regenerada, sendo tolerantes, humildes, misericordiosos e simples. Sejam mais objetivos e não usem modos de agir teatrais num espetáculo triste em querer mostrar aquilo que não são! Parecer e não Ser, eis a fenomenologia da espiritualidade inferior. O Poder Político das ditas democracias sofrem infiltração do narcotráfico, indústria de armas e farmacêutica sempre a fabricar novas doenças! Afinal de contas, o Estado Islâmico faz ataques com armas modernas fabricadas nos países desenvolvidos! Uma onda de barbárie medieval se abaterá sobre as Nações mais desenvolvidas. O Brasil passará a próxima década apurando a corrupção que devastará a classe política em geral. As Nações Unidas do Hemisfério Sul já são uma realidade no Plano Espiritual e, caberá ao Brasil a sua Liderança! Não fujam dos problemas, aprendam a resolvê-los sem tanto drama e com mais ânimo. O recado de hoje é simples: quem encarar com disposição suas carências existenciais terá milhares de dádivas com karmas atenuados no futuro. Uma nova era será composta por homens e mulheres que saibam inovar diante dos desafios. Recebam o abraço deste sociólogo no Plano Espiritual que lhes quer Bem, Alfred Schutz.

Enviado por Generosa Barcelos

Psicografia da FEESP (Federação Espírita do Estado de São Paulo)