Extraterrenstres

Sheillyanna fala de sua história e das mudanças catastróficas que estão por vir

Palestra sobre vida extraterrestre

Anúncios
Extraterrenstres

O Sentimento de Culpa

“O sentimento de culpa é o equivalente a bolas de cimento amarradas em seus pés: você não anda.” (Shellyanna das Plêiades, por Monica de Medeiros)

Não é ter culpa, é compreender.
Há um trinômio da evolução: compreenda-se como um ser:
0. Vulnerável,
0. Frágil,
0. Que ainda errará por milênios.
Compreenda-se, mas não seja seu cúmplice. Procure melhorar.
Se você for capaz de se compreender, você será capaz de se perdoar. Quem se perdoa não se sabota, não gera para si próprio mais karma. Quem é capaz de se perdoar se ama, e quem se ama está aberto para a Fonte Criadora.
Você está imerso numa afinidade e por afinidade, numa humanidade e num grupo familiar.
Se você é capaz de se compreender como um ser vulnerável, frágil e que ainda errará por milênios, estenda esta compreensão a todos que o cercam. Se você for capaz de se perdoar porque se compreende, perdoe e peça perdão. E quando você for capaz de se amar você será capaz de amar o seu próximo.
A culpa impede tudo isso. Então, a primeira coisa a ser liberada é a culpa. Remorso não faz evoluir. Arrependimento faz evoluir.”

Sheillyana – por Mônica de Medeiros

Extraterrenstres

Não fiquem tristes. Sejam pro ativos – Sheillyana por Mônica de Medeiros

Sabe o que mais prejudica a Terra e a entristece? Vocês se sentirem vítimas. Vocês não são. Triste realidade, mas é a verdade. Como nós também não fomos. Não podemos nos considerar vítimas, cada um de nós planta o que bem entende e colhe necessariamente o que plantou. Não é está a lei? Então não fiquem tristes sejam pró ativos. Não chorem, construam. Extraordinário este trabalho, porque em verdade o suicídio hoje é uma epidemia mundial, notadamente nos jovens, que não tem mais fé, porque não lhes foi ensinado ter fé, foi lhes ensinado ter, não ser. Por isso tantos jovens no mundo inteiro se destroem, e não apenas no suicídio imediato, destroem-se no suicídio prolongado de vidas imperfeitas, de vidas inúteis. Viver sem um ideal não é viver, sequer sobreviver pode se considerar.

Você fala dos políticos. Bem, mais uma vez peço-lhe desculpas. Todos vocês são políticos, todos vocês pedem desculpas, todos vocês mentem, todos vocês fazem com que a vida lhes pareça ruim para que como vítimas se perdoem, se culpem e não cresçam. Está é a realidade de uma raça de expiação e provas. Está tudo certo, amiguinha, vocês estão no nível certo evolutivo que devem estar. Extraordinário este trabalho de como você disse CVV- Centro de Valorização da vida, correto? Mais projetos devem existir. Projetos que devem acolher, inclusive ia falar isso com a unidade som hoje, porque 80% de vocês que falaram comigo, falaram de tristeza depressão, síndrome do pânico e ansiedade. Naturalmente para nós já era claro, a doença que vos consome, não é a corrupção dos outros, é a auto corrupção. São as doenças emocionais. Então não choremos, trabalhemos, este o caminho. Nós somos muito pequenos pra iluminar, amiguinha, nós ainda buscamos a iluminação da fonte criadora. A diferença é que nós não lamentamos, nós trabalhamos. Saudações

Sheillyana é um ser extraterrestre de Plêiades, feminino que segundo a sua médium, ou canalizadora como são chamados os que recebem mensagens de extraterrestres, Dra. Mônica de Medeiros, que é médica cirurgiã e fundadora da casa do Consolador em São Paulo. A casa do Consolador promove palestras e muitas ações sociais.

Extraterrenstres, Uncategorized

Extraterrestres

Essa categoria foi criada para a transcrição de mensagens cujo conteúdo mantenha os princípios de amor e evolução do Evangelho de Jesus. Embora ainda exista muito preconceito no meio da doutrina espírita a respeito do assunto de seres extras terrestres, divulgar informações e mensagens positivas que contribuam para a evolução espiritual é nosso entendimento e dever. O Dr. Odilon Fernandes, em mensagem particular, já deixara orientado à família que o conteúdo das mensagens devem ser filtradas sob as diretrizes do Evangelho de Jesus. Dessa forma,transcrevo artigo de 17 de abril de 2017 do blog http://www.estudandteespirita.com.br, sob o titulo “A VIDA EXTRATERRESTRE, POR CHICO XAVIER E KARDEC” onde descreve palestra proferida pelo divulgador da doutrina Geraldo Lemos:

“Em palestra no Broward Spiritist Society nos dias 14/01/2017 e 16/10/2017 em Pompano Beach, Florida – EUA, Geraldo associa os conhecimentos de Kardec e Chico Xavier para o entendimento da vida extraterrestre, e incita-nos a indagar o por quê de tal assunto ser um tabu, ainda dentro dos próprios centros espíritas do Brasil e do mundo, que deveriam ser fontes de tal informação ou seja, de onde deveria partir muita naturalidade sobre o que vai ser falado, já que o próprio Kardec falou naturalmente sobre o assunto há mais de 160 anos.
Há 2000 anos  Jesus falou assim, no evangelho de João, capítulo 14, vers. 2: “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito”. Dessa forma, para os espíritas, Jesus citou algo que nas palavras de Kardec chama de “pluralidade dos mundos”. Obviamente Jesus, naqueles tempos tão remotos, não poderia ser 100% claro, pois aquele povo ainda era muito ignorante para entender tudo o que ele tinha a ensinar e, mesmo que quisesse falar claramente, aquele povo não iria entender.
Na TV Tupi, no início dos anos 70, Chico Xavier estrelou um programa chamado Pinga-Fogo, onde eram oferecidas perguntas para Chico e o mesmo respondia prontamente de acordo com o conhecimento da Doutrina Espírita. Em uma das apresentações, Chico revela: “Nós vamos compreender que fazemos parte de uma família universal, que não somos o único mundo criado por Deus”. Dessa forma, Chico Xavier se tornou a primeira personalidade religiosa a admitir a crença em vida extraterrestre.
Dentro da mesma fala citada acima, Chico revela que existe um prazo de 50 anos para que os humanos da Terra aguentem suas diferenças e evitem iniciar um conflito armado de grandes proporções (uma nova guerra mundial). Tal prazo começou a partir do ano em que o homem pisou na Lua, ou seja, em 1969. Se assim for, viveremos um período de conquistas extraordinárias em diversos aspectos, inclusive em pesquisas espaciais, podendo, o homem, explorar a Lua de uma forma mais efetiva e, ainda, conseguiríamos obter contato com seres diversos do nosso universo.
Geraldo é feliz em falar do que vivemos hoje em dia no tocante aos flagelos humanos, dos terremotos e demais tragédias que nos assolam, preparando a Terra para os novos tempos, porém jamais para o fim do mundo, citando que não existe esse tal “fim do mundo”, mas sim o “fim do velho mundo”, ganhando um contexto bem diferente. Assim como diz Kardec: “Anunciando a época de renovação que se havia de abrir para a Humanidade e determinar o fim do velho mundo, a Jesus, pois, foi lícito dizer que ela se assinalaria por fenômenos extraordinários, tremores de terra, flagelos diversos, sinais no céu, que mais não são do que meteoros, sem ab-rogação das leis naturais.”
Bem ao contrário do que os filmes hollyudianos retratam, os extraterrestres não teriam intenções hostis conosco. Essa coisa de imperialismo, onde os mais evoluídos ocupam as terras dos mais atrasados é ignorância da mente limitada humana. Segundo os relatos de Geraldo, os extraterrestres são deveras preocupados com nossa conduta armada, estando apreensivos quanto ao mal uso da sabedoria nuclear, que usamos para construir armas de destruição em massa.
Sobre a vida e lar desses seres, Kardec expõe: “Chegamos, pois, por um simples raciocínio, que muitos outros fizeram antes de nós, a concluir pela pluralidade dos mundos, e esse raciocínio se encontra confirmado pela revelação dos Espíritos. Eles nos ensinam, com efeito, que todos esses mundos são habitados por seres corpóreos apropriados à constituição física de cada globo; que, entre os habitantes desses mundos, uns são mais, outros são menos, avançados do que nós do ponto de vista intelectual, moral e mesmo físico. Ainda mais, hoje, sabemos que podemos entrar em relação com eles, e deles obter notícias sobre o seu estado; sabemos, ainda, que não só todos esses globos são habitados por seres corpóreos, mas, que o espaço está povoado por seres inteligentes, invisíveis para nós por causa do véu material lançado sobre a nossa alma, e que revelam a sua existência por meios ocultos ou patentes. Assim, tudo é povoado no Universo, a vida e a inteligência estão por toda parte: sobre os globos sólidos, no ar, nas entranhas da terra, e até nas profundezas etéreas.” (REVISTA ESPÍRITA JORNAL DE ESTUDOS PSICOLÓGICOS PUBLICADA SOB A DIREÇÃO DE ALLAN KARDEC ANO 1 – MARÇO 1858 – Nº. 3)