Últimas Notícias, Mensagens enviadas, PROGRAMAÇÃO DOS 60 ANOS

PROGRAMAÇÃO DOS 60 ANOS

PROGRAMAÇÃO DOS 60 ANOS
CASA DO CINZA

18/08/15 – 3ª feira – 18h30 – Dr. Jorge Bichuetti – Reencarnação

25/08/15 –  3ª feira – 18h30 – Cezar Carneiro – Lindos casos de Chico Xavier.

Encerrando assim a programação de aniversário da Casa do Cinza, em agosto.

Por Marcio Arduini

 

Últimas Notícias

60 anos de amor – aniversário da CASA DO CINZA

image

As comemorações se estenderão por todo o mês de agosto. De 1955 a 2015, muito amor foi praticado nessa casa. Hoje, dia 04, terça-feira, a reunião pública contou com a belíssima palestra do irmão Maurilio, sobrinho de Naria Modesta Cravo. São 60 anos de dificuldades, mas de trabalho perseverante na seara espírita, levando o Evangelho de Jesus com Kardec.

image

Tradicional quadro da casa

image

Passe curador

image

Orando pelo Brasil

20150804_193308 20150804_193325 20150804_19431020150804_19053720150804_190544 20150804_190749 20150804_19081920150804_182858 20150804_183223 20150804_183229 20150804_183252 20150804_183526

Últimas Notícias

Modo de Funcionamento da 5ª Dimensão

 

 

Estou aqui para responder, se possível, aos seus questionamentos, no que concerne aos mundos dimensionais que vocês ainda não conhecem, a maior parte de vocês, a fim de ajudá-los a iluminar seu caminho, a permitir-lhes compreender, mesmo intelectualmente, antes de vivê-lo, o que constituem os próprios fundamentos de mundos multidimensionais diferentes do seu.

 

 

Os humanos da nossa geração conhecerão a 5ª Dimensão?

 

Convém diferenciar dois pontos essenciais, através dessa questão.

Efetivamente, vocês todos aqui presentes viverão o que se chama de 5ª Dimensão, mas com um veículo, infelizmente, concebido para a 3ª Dimensão. Isso quer dizer que vocês viverão alguns dos aspectos da 5ª Dimensão, alguns dos aspectos do processo da ascensão, mas apenas as crianças que nascerem numa 5ª Dimensão, realmente atualizada, portarão, nelas, os corpos de 5ª Dimensão. Há numerosas diferenças entre um corpo de 3ª Dimensão e um corpo de 5ª Dimensão. Vou concentrar-me, obviamente, se há questões, no aspecto consciente e funcionamento da consciência e as diferenças destes entre a 3ª e a 5ª Dimensão.

Mas há uma diferença essencial, também, no que concerne ao corpo.

Quando eu falo de corpo, eu falo, obviamente, do aspecto biológico, do aspecto celular, do aspecto genético, mas, também, do aspecto forma, estrutura, mesmo, dessa forma.

Assim, os corpos que vocês têm são, no momento, corpos de 3ª Dimensão, identificáveis às suas estruturas proteicas à base de núcleos de carbono, enquanto na 5ª Dimensão, as cadeias proteicas que os constituirão serão constituídas de silício, ou seja, a própria elasticidade e a plasticidade de seus corpos será profundamente diferente.  Agora, no que concerne ao DNA, há mudanças de estruturas extremamente profundas, que sobrevirão para o corpo de 5ª Dimensão, que nascerão quando a 5ª Dimensão estiver atualizada e realmente presente.O seu DNA é, no momento, um DNA de duas fitas, que foi profundamente limitado pelas regras da encarnação, há 52.000 anos nessa dimensão de realidade a que vocês chamam de 3ª Dimensão. Nos corpos novos que nascerão na 5ª Dimensão, o DNA será constituído de seis pares de fitas, o que quer dizer que o seu DNA constitutivo será, novamente, multidimensional, e não mais limitado às três dimensões que vocês conhecem. Obviamente, certo número de estruturas, independentemente do silício, será totalmente diferente, e permitirá à sua conformação geométrica espacial apresentar algumas diferenças em relação àquelas que vocês têm hoje.

Em especial, a extensão será a regra, no que concerne à raça humana, porque nós mesmos somos profundamente diferentes do que vocês veem todos os dias.

Independentemente desse alongamento, a forma do crânio será profundamente diferente.

A noção de articulação, tal como vocês a vivem através dos seus ossos será, ela também, profundamente diferente. Mas, no que concerne aos seus corpos, que vão fazer a transição, que são, hoje, de 3ª Dimensão, vocês terão a impressão de penetrar no que se poderia chamar uma névoa etérea, num fenômeno como algodão de Luz.

 

 

Vocês aprenderão, sobretudo, com esse veículo de 3ª Dimensão, a funcionar diferentemente, ao nível da consciência. Na 5ª Dimensão, de fato, não há distância entre as consciências e não há separação entre as consciências, o que quer dizer que o mínimo dos seus pensamentos será captado, instantaneamente, pelo conjunto de células que coabitará com vocês. Eu entendo por ‘célula’ um corpo unificado de consciência, constituído de vinte e quatro entidades vivas. Obviamente, o que vocês chamam de laços familiares e de laços de consciência genética serão totalmente abolidos.

Vocês aprenderão a viver numa família livremente constituída, de vinte e quatro Unidades indivisas, entretanto, coletivas. Pouco a pouco, vocês se aperceberão de que o que construíram através da linguagem falada não tem mais razão de ser – através da potência do pensamento e da instantaneidade deste, e da precisão deste – em relação às suas palavras e à sua linguagem. Portanto, nesse corpo, a linguagem existirá, ainda; o que não será mais o caso na próxima geração e para aqueles de vocês que terão o que se chamam filhos. Vocês se aperceberão de que eles já terão conformações geométricas espaciais e, também, funcionamentos de consciência totalmente diferentes.

 

Entretanto, hoje, em sua 3ª Dimensão, a todos aqueles que o quiserem, a todos aqueles que o desejarem, a todos aqueles que se abrirem a isso, é possível viver as primícias dessa 5ª Dimensão. Essas primícias são constituídas por um funcionamento diferente, em especial, em relação às emoções. Tudo o que vive na 5ª Dimensão é totalmente desprovido de emoção, ou seja, o que os porá em movimento não será a emoção, o que vem de seus desejos e de seus instintos, mas o que vem, realmente, de suas concepções, de suaideação, de sua percepção e, absolutamente, não em relação a referências passadas, mas, unicamente, em relação, eu diria, a um fenômeno simbiótico da consciência coletiva unificada, através da família de vinte e quatro Unidades.

 

E, obviamente, certo número de conceitos que fizeram parte do jogo da experiência da encarnação na 3ª Dimensão é chamado a desaparecer: todos os jogos de poderes, todos os jogos de dominações, todos os jogos de perseguições e suas consequências dramáticas ao nível da humanidade, porque vocês compreenderão, instantaneamente, a inutilidade de tal jogo, porque nada pode ser escondido na 5ª Dimensão, e tudo deve obedecer não a regras formais e escritas, tais como vocês o fizeram em seu sistema de civilização, mas a regras ditadas pelo próprio funcionamento da Luz.

 

 

Não se esqueçam de que a 5ª Dimensão está em relação com um modelo supraluminoso, ou seja, que a velocidade da Luz é instantânea, ela não conhece a velocidade máxima que vocês atribuem a ela, com razão, em sua 3ª Dimensão.

O pensamento desloca-se na velocidade da Luz supraluminosa, mas, também, a Luz conforma-se ao pensamento. Há, portanto, uma arquitetura, uma arquitetônica instaurada pelo pensamento que permite, de algum modo, a materialização direta em função do mecanismo de pensamento da Unidade indivisa de vinte e quatro consciências para dar forma, no sentido de criação, ao que o seu pensamento aspira e deseja no sentido da Lei de Um.

 

 

Frequentemente foi-lhes feita referência da Lei de Um, ou seja, a lei da Unidade.

A Lei da Unidade é, no momento, para vocês, dificilmente conceituável. Ela corresponde a um fenômeno unificado, um pouco como o que vocês denominam, sobre a Terra, «o campo causativo final» da física, ou seja, o ‘tempo zero’, o momento em que o tempo não existe mais. E, efetivamente, na 5ª Dimensão, mesmo se eu possa dizer que somos guardiões da Intraterra há 320.000 anos numa escala de tempo, isso, para nós, absolutamente, nada quer dizer, porque os três tempos – passado/presente/futuro – são integrados num mesmo tempo. Isso explica que as alternâncias que vocês conhecem na superfície (como as alternâncias dia/noite, como as alternâncias de emoções) serão, totalmente, dissolvidas na Luz da 5ª Dimensão.

 

 

Mas retenham, efetivamente, entretanto, que, com os corpos que vocês têm, atualmente, vocês estarão ainda, até o fim dos seus dias, nessa vida, num fenômeno de transição que misturará, intimamente, processos de 3ª Dimensão e processos de 5ª Dimensão. Entretanto, ao nível da consciência, esta funcionará, total e inteiramente, de acordo com as regras da 5ª Dimensão.

Não pode ser de outro modo.

Uma consciência dividida, separada, presa à dualidade, não pode encontrar seu lugar na 5ª Dimensão. É isso que vocês devem, de algum modo, deixar, soltar, abandonar, despojar-se de tudo o que é dual em vocês e, sobretudo, ao nível da consciência.

 

O que Você Chama de «As Vinte e Quatro Unidades»?

 

Isso se refere a uma organização extremamente importante da Luz, no mundo de 5ª Dimensão. Eu não voltarei sobre processos históricos que aconteceram a nós, povo do Intraterra, há extremamente muito tempo.

Hoje, a Luz é considerada como onda e corpúsculo em seu mundo de 3ª Dimensão.

Esse corpúsculo tem uma forma arredondada, que a tradição Oriental chamou, para vocês, de ‘glóbulos de vitalidade’ ou, ainda, os glóbulos prânicos. Essa forma redonda não é a mais adaptada à propagação da Luz.

De fato, essa arquitetura dá lugar a franjas de interferências e de incoerências, nas quais o vazio instaura espaços entre os glóbulos de vitalidade. Na 5ª Dimensão, a Luz apresenta-se como onda corpuscular, mas, também, na integração do tempo, o que quer dizer que a forma é uma forma geométrica perfeita, hexagonal, que permite um agenciamento matemático, arquitetural da Luz.

Assim, para responder a esse agenciamento hexagonal, a consciência da vida deve organizar-se, não mais na base da Unidade, ou seja, da esfera separada e dividida das outras Unidades, mas deve apresentar faces de coesão, de ressonância, através da estrutura hexagonal.

Ora, essa estrutura hexagonal não se espalha num plano, mas nas quatro direções do espaço porque, efetivamente, na quinta dimensão há, não três, mas as quatro direções do espaço. O que é, hoje, um pouco complicado, um pouco difícil a compreender para seu mental um pouco dividido. Mas diremos, simplesmente, que as dimensões habituais que vocês conhecem ver-se-ão juntar-se a uma dimensão, que nós chamaremos interior/exterior, que está em relação com a noção de reversão.

Entretanto, vocês devem compreender que esses hexágonos reúnem-se seis a seis, mas isso, nas quatro direções possíveis do espaço, o que dá vinte e quatro possibilidades e, também, vinte e quatro agenciamentos.

E, portanto, na 5ª Dimensão, a consciência unificada em acordo com a FONTE pode tomar apenas um sistema de cristalização, de emissão, de recepção da Luz do pensamento, em acordo com vinte e três outras formas que constituem uma única e mesma célula.

Isso quer dizer que, na 5ª Dimensão, em caso algum vocês perdem a experiência de sua individualidade, mas que vocês funcionarão de modo perfeitamente natural na Unidade simbiótica de vinte e quatro consciências.

Há, obviamente, vinte e quatro corpos separados, que correspondem a essas vinte e quatro consciências, mas o grau de organização desses corpos será profundamente diferente no próprio agenciamento dos citados. Tudo o que eu posso dizer-lhes, simplesmente, é que, quando o seu cérebro realizar a fusão dessas diferentes polaridades nele, o que é perfeitamente possível, devido à sua plasticidade cerebral e devido às energias que lhes são fusionadas sobre a Terra, desde agora quase vinte anos, ser-lhes-á perfeitamente possível funcionar na Unidade de coerência correspondente a essas vinte e quatro consciências unificadas.

 

Vocês Viveram a 3ª Dimensão, Tal Como Nós a Vivemos Sobre a Terra?

 

Nós a conhecemos, obviamente, há extremamente muito tempo, há mais de 300.000 anos. Um momento memorável da nossa história como delfinoides, no momento em que um de nós tomou consciência de que a consciência podia funcionar de maneira sincrônica, não unicamente através de um casal ou através de uma relação filial, mas, realmente, de ser a ser, de congênere a congênere, para criar essa Unidade coletiva.

Esse momento foi para ficar gravado em nossa história, porque ele corresponde, verdadeiramente, à emergência total da 5ª Dimensão.

Mas nossa estrutura genética, nossa estrutura física não era, absolutamente, a mesma que a sua, hoje, caros irmãos da superfície. Nós já tínhamos, devido à nossa constituição cerebral, química mesmo, deveríamos dizer, uma aptidão um pouco mais natural do que a sua, para funcionar em 5ª Dimensão.

Bastou-nos tomar consciência disso para podermos passar à 5ª Dimensão.

O que, seguramente, não é o seu caso, devido à profundidade de sua descida na encarnação de 3ª Dimensão.

 

Vocês São «Imortais», no Sentido em Que se Entende?

 

Nós escapamos do tempo. A forma que lhes fala aí, hoje, estava presente há 52.000 anos (o que vocês chamam de 52.000 anos), mas, para nós, esse período de tempo, extremamente, nada quer dizer. Não se esqueçam de que nossa estrutura genética pertence à 5ª Dimensão desde 320.000 anos de seus anos.

Em caso algum eu posso falar de imortalidade. Nós temos, efetivamente, um fim.

Nós temos, efetivamente, um início, mas não no sentido em que vocês entendem.

A ruptura da consciência não existe mais. Eu estou num processo de linearidade de consciência há mais de 300.000 anos, o que não quer dizer que formei esse mesmo corpo há 320.000 anos.

Entretanto, a imortalidade da consciência, o que eu chamo de linearidade permanente da consciência, está perfeitamente estabelecida.

 

 

Existe uma Graduação na Passagem das Dimensões?

 

 

Não, absolutamente não, cara alma. Nós temos fenômenos quânticos dispostos de passagens dimensionais. Todas as dimensões são possivelmente viáveis.

Entretanto, existem oitavas, que são perfeitamente identificadas, que correspondem a manifestações harmoniosas, qualquer que seja o grau de desarmonia de suas dimensões baixas.

Assim, nós podemos, continuando esquemático, em todo caso acessível a um cérebro humano, definir trinta e quatro dimensões. As dimensões 2 são acessíveis ao Espírito humano; elas corresponderam à consciência coletiva que preexistia antes da individualização da consciência sobre o continente de Mû.

A dimensão três – 3ª Dimensão – que vocês conhecem.

Em seguida, passamos à 5ªDimensão e, pouco depois, à 7ª Dimensão, depois à 11ª Dimensão e, em seguida, saltamos às 18ª, 24ª e 33ª Dimensões.

Além daí, arriscaria contundir seu cérebro dividido.

 

Entretanto, nós podemos dizer que os planos intermediários são planos constitutivos de dimensões imediatamente próximas. Assim, a 4ª Dimensão corresponderia ao que vocês chamam de corpo mental, no qual encontramos um entrelaçamento de planos que vem da 5ª e da 3ª Dimensões, com suas subdivisões em mental inferior – o que vocês chamam de razão – e em mental transcendido – que corresponde a esse mental iluminado, que não tem necessidade de análise para compreender. Agora, se falamos da 5ª Dimensão, nós temos acesso, eu lhes dizia, a essa consciência coletiva e a esse corpo de 3ª Dimensão sem, contudo, conhecer o estado emocional no qual vocês vivem.

Nós possuímos, certamente, um corpo.

A qualidade do nosso sangue nada mais tem a ver com o seu, quanto ao nível de suas características químicas, físicas, térmicas. Entretanto, nós temos consciência, obviamente, de consciências superiores que, para vocês, estão ainda bem distantes, como a 7ª e a 11ª Dimensões.

 

 

Qual é o Sentido da Vida da 5ª Dimensão, Quais São Suas Alegrias?

 

 

 

 

Quer isso concirna, cara alma, à 5ª Dimensão, à 7ª Dimensão, à 11ª Dimensão ou à 33ª Dimensão, há um único sentido para a vida. E esse sentido, quanto mais se sobe nas hierarquias espirituais e hierarquias vibratórias multidimensionais, é sempre o mesmo, e ele se chama «serviço».

Não há outros sentidos para a vida, que não o de servir à FONTE Una, o de fazer a experiência multidimensional e voltar a essa FONTE da qual nós emanamos, todos, a fim de enriquecer a Fonte que nós somos. Portanto, a palavra chave é serviço.

O que vocês chamam de «alegria» consiste, para nós, em manter-nos nesse estado de alinhamento perfeito com nossa Fonte, em ter-nos em comunhão permanente com nossas vinte e três outras células, essas vinte e quatro células que estão, por sua vez, elas também, em comunhão com vinte e quatro outras células, e assim por diante.

Nós geramos harmônicas perfeitas de ressonância sintônica entre oitavas bem precisas.

Nós encontramos, aí, nossa realização, uma vez que saímos do tempo e estamos, permanentemente, alinhados com essa consciência Una. Nós obedecemos à Lei de Um. Não pode ali haver experiências, no sentido que vocês entendem, de alegria, de sofrimento, de prazer ou de desprazer, porque nosso estado de ser, no sentido que vocês entendem, é totalmente unificado e em ressonância total com a FONTE.

Creiam-me, as alegrias da experiência da encarnação são bem insípidas e bem tristes, comparadas ao que nós vivemos.

 

 

 

O que se Tornará o Princípio de «Ressurreição dos Mortos» na 5ª Dimensão?

 

 

 

Você faz alusão, cara alma, a algumas palavras que foram pronunciadas por seu Mestre, quando de Sua passagem sobre essa Terra. Ele falava, efetivamente, da ‘ressurreição dos mortos’, mas Ele entendia, com isso, aqueles que estavam mortos em sua consciência, mas não mortos nos corpos.

Nós não temos o que fazer com corpos que já voltaram ao pó. A ressurreição de consciências não corresponde a uma ressurreição de corpos enterrados e dissolvidos há, efetivamente, muito tempo, o que, no plano biológico, é um absurdo. A menos que vocês estejam planejando encontrar-se em 300 ou 400 bilhões sobre esse planeta.

 

 

Você Conhece o Comandante Ashtar?

 

 

Nós somos os guardiões das portas intradimensionais na Intraterra.

Nós vemos passar inúmeras embarcações da frota galáctica, que se deslocam assim, de planeta a planeta, pela faixa de operações da banda de Moebius, de maneira instantânea, com planetas que estão distantes milhares, ou mesmo bilhões de anos luz em seu tempo calculado. O importante não é dizer se eu conheço aquele a quem vocês chamam de Ashtar Sheran.

O importante é dizer que tudo o que é nomeado na superfície de sua Terra existe, mas que forças não evolutivas, digamos, vão servir-se desses nomes para usurpar algo.

Convém, portanto, ser extremamente prudente e cuidadoso – vocês diriam, em sua linguagem – sobre o que vocês podem ler, ouvir, através dos comandos galácticos.

Certamente, existe uma força intergaláctica de apoio. Certamente, existem embarcações de Luz que transitam, em número extremamente importante, pela nossa Intraterra e pelas portas dimensionais, de maneira a colocar-se na atmosfera.

Entretanto, tudo o que diz ser tal coisa não o é, necessariamente. Cabe-lhes fazer ato de discernimento, através do conteúdo do que é dito. E a diferença é simples a fazer, entre o que viria da Fonte falaciosa da 3ª Dimensão e da Fonte inspirada da 5ª Dimensão: tudo o que vem da 3ª Dimensão nada de novo aporta, aporta apenas o já visto, já ouvido, já dito.

O que vem da 5ª Dimensão é profundamente inovador, profundamente transformador, profundamente em acordo com o que vocês podem sentir em seu coração, quaisquer que sejam seus medos e suas apreensões efetivamente humanas.

 

 

Quais São Suas Relações Eventuais com Shamballa?

 

 

Cara alma, há, na Intraterra, um domínio muito específico, que é muito próximo de uma porta dimensional, que não é uma porta pela qual passem o que se chama de embarcações de Luz, mas um lugar onde passam almas muito evoluídas, que são aqueles a quem vocês chamam, em seu mundo da superfície: os Mestres Ascensionados.

 

Eles têm a particularidade de reunir-se numa estrutura de 5ª Dimensão, que não é como na região que eu governo, porque desprovida de corpo de 3ª Dimensão.

Eles têm, no mínimo, na descida, um corpo de 5ª Dimensão. Esse lugar, geograficamente localizado, é sob a Terra, sob o Himalaia; ele tem por nome Agartha.

 

Agora, o que vocês chamam de Shamballa, com o qual nós estamos em contato pelas portas dimensionais do Intraterra, corresponde a espaços atemporais, não-situados, não-localizados ou deslocalizados, situados fora dos planetas de 3ª Dimensão (como este no qual nós vivemos) ou fora dos planetas que têm uma contrapartida física.

São, portanto, mundos de pura Luz, situados em interstícios de tempo no momento em que o espaço se curva, de modo privilegiado. Pode existir, aí, numa ressonância específica, o que nós chamamos de Shamballa e o que vocês chamam de Shamballa.

Há apenas uma única Shamballa.

Ela está situada num mundo dimensional, que se encontraria entre a 7ª Dimensão e a 11ª Dimensão. A maior parte dos mestres ascensionados, mesmo da 5ª Dimensão, tem acesso, de maneira temporária, a essa Shamballa.

 

 

As Redes Sagradas Solares Terão Importância no Futuro?

 

 

Cara alma, eu me pergunto, de qualquer forma.

A resposta é: só o Pai sabe. Nós não temos, no momento, os meios para conceber ou desenhar as futuras redes magnéticas em acordo com a 5ª Dimensão porque, não se esqueça de que, no momento do advento total da 5ª Dimensão, deve produzir-se um processo extremamente importante, que é chamado de Reversão.

A posição da reversão das redes sagradas solares será em função da importância dessa reversão e do número de almas que aceitarão essa reversão. E, portanto, em caso algum nós podemos definir um papel futuro para essas redes sagradas solares e, igualmente, para todas as redes existentes nesse mundo da superfície.

Nós estamos, em contrapartida, perfeitamente atentos, em todo caso, aqueles que disso se ocupam, sobre a coerência das redes sagradas da Intraterra que, elas, governam a passagem das portas.

 

 

Quando Dessa Passagem à 5ª Dimensão, Haverá Entidades que não Poderão Voltar à FONTE?

 

 

Uma quantidade muito pequena de almas é concernida pelo retorno à FONTE, porque há escolhas e uma liberdade total de escolha. Aqueles que considerarem não ter feito, suficientemente, a experiência da encarnação, prosseguirão a experiência da encarnação. Lembrem-se de que a passagem à 5ª Dimensão necessita do abandono de certo número de funcionamentos, de certo número de relações e de que o simples fato de querer aceder à 5ª Dimensão necessitará do abandono de padrões obsoletos.

Mas inúmeras almas já decidiram não juntar-se a esse movimento de ascensão, porque elas têm necessidade de amadurecer um pouco mais.

Elas têm necessidade de viver um pouco mais a experiência da separação.

 

 

Não cabe a ninguém julgar.

A decisão é totalmente livre.

Ela pertence a cada ser.

A cada Unidade de consciência retorna a escolha de sua escolha.

A liberdade é total.

 

 

 

Nós esperamos, quanto a nós, que um máximo de almas aceite dar o salto transicional, mas não nos cabe, absolutamente, nem a qualquer hierarquia de outros lugares decidir, em função de qualquer carma ou de qualquer valor, quem acederá a essa dimensão ou de quem ali não acederá. Trata-se de uma escolha estritamente pessoal, clara, nítida e precisa para cada alma que estará em face de uma escolha com o total conhecimento e a total liberdade dessa escolha: ou o acesso à Luz autêntica, ou uma regressão nos processos iniciais da encarnação na 3ª Dimensão (com um véu, obviamente, colocado, novamente, sobre o que foi vivido no ciclo precedente de 52.000 anos). Aqueles que aceitarem, livremente, recusar a 5ª Dimensão, ver-se-ão, devido à sua escolha, sujeitos ao ciclo de reencarnações na 3ª Dimensão, totalmente, para um novo ciclo.

 

 

O Que Será do Princípio da Reencarnação?

 

 

O próprio princípio da reencarnação não tem mais sentido algum, a partir do momento em que vocês penetram os mundos da 5ª Dimensão, os mundos do Éter, os mundos da Luz autêntica, porque não há mais ruptura da consciência.

 

 

Quem São as Crianças Ditas «Índigos»?

 

 

As crianças chamadas de «índigos» possuem estruturas de 5ª Dimensão.

O seu DNA é um pouquinho diferente, mas ele não corresponde à totalidade dos corpos de 5ª Dimensão. Entretanto, elas são portadoras, nelas, de primícias da 5ª Dimensão, mas não na totalidade.

Restam anomalias biológicas e genéticas a corrigir, totalmente, se elas não o foram ainda. Um corpo de 5ª Dimensão não poderia, em caso algum, viver na 3ª Dimensão, exceto pelo processo ao qual vocês assistem nesse momento, que é esse processo de walk-in consciente bidirecional.

Em contrapartida, dentro de pouco tempo, alguns seres da superfície poderão vir aos mundos da Intraterra, viver e experimentar a 5ª Dimensão.

 

 

Quando Vai Desenrolar-se Essa Passagem à 5ª Dimensão?

 

 

Cara alma, nós não somos adivinhos. Podemos apenas responder que isso se faz num intervalo de tempo que corresponde a agora e, o mais tardar, até o fim do ano de 2012.

Pode ser imediatamente. Pode ser num tempo terrestre estimado em um ano, cinco anos, sete anos. Só o Pai sabe. Isso depende da capacidade de cada ser humano para elevar-se, voluntária e espontaneamente, para a 5ª Dimensão.

Quanto mais o número for grande, mais a Terra, que é, ela mesma, tomadora de decisão nesse ato, será capaz de Ascensionar, porque o fenômeno de ascensão é um fenômeno coletivo e individual, que concerne, antes de tudo, ao corpo planetário.

 

 

Como Facilitar a Passagem à 5ª Dimensão?

 

 

A primeira palavra da facilitação da passagem à 5ª Dimensão é a palavra «aceitação».

Na aceitação há muito mais do que o que vocês chamam de soltar ou de desenvolvimento pessoal. Na aceitação há o que o seu Mestre chamou o fiat lux [faça-se a luz]: «que haja Luz, e houve Luz». Na aceitação há «que sua vontade seja feita e não a minha», como dizia o Mestre, o seu Mestre.

Na aceitação há um reconhecimento em ser uma Unidade, filho do Pai, filho da Lei de Um e aceitar a lei da Luz. Aí estão as únicas condições.

Obviamente, a aceitação acompanha-se de certo número de desagregações, de descristalizações de medos, de condicionamentos, de esquemas evolutivos falsificados devido aos ensinamentos ditos espirituais sobre este planeta. Entretanto, isso foi útil para certo desenvolvimento. Convém, hoje, entrar na aceitação.

Convém abandonar-se à sua própria mestria.

Eu lhes agradeço, caros irmãos da superfície.

Últimas Notícias

Fotografia da morte

Cientista Russo fotografa com câmera especial a alma deixando o corpo O momento da desencarnação em que o espírito deixa o corpo foi capturado pelo cientista russo Konstantin Korotkov, que fotografou uma pessoa no momento de sua morte com uma câmera bioeletrográfica. A imagem obtida usando o método de visualização de descarga de gás, uma técnica avançada de fotografia Kirlian mostra em azul a alma deixando o corpo gradualmente. De acordo com Korotkov, umbigo e a cabeça são as partes que primeiro perdem sua força de vida (o que seria a alma), a virilha e o coração são as últimas áreas que a perdem antes de o espírito se lançar ao infinito. Em outros casos, conforme Korotkov observou o espírito das pessoas que sofrem morte violenta ou inesperada, habitualmente se manifesta em estado de confusão, e a energia que o representa se manifesta perturbada e retorna ao corpo nos dias subsequentes à morte. Este fato possivelmente é devido ao excesso de energia não utilizada.

1382799_425748524202056_1390337827_n

 

axt

 

01/10/2013

Últimas Notícias

ENERGIA LIBERADA PELAS MÃOS CONSEGUE CURAR MALEFÍCIOS, AFIRMA PESQUISA DA USP

Um estudo desenvolvido recentemente pela USP (Universidade de São Paulo), em conjunto com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), comprova que a energia liberada pelas mãos tem o poder de curar qualquer tipo de mal estar. O trabalho foi elaborado devido às técnicas manuais já conhecidas na sociedade, caso do Johrei, utilizada pela igreja Messiânica do Brasil e ao mesmo tempo semelhante à de religiões como o espiritismo, que pratica o chamado “passe”.  Todo o processo de desenvolvimento dessa pesquisa nasceu em 2000, como tema de mestrado do pesquisador Ricardo Monezi, na Faculdade de Medicina da USP. Ele teve a iniciativa de investigar quais seriam os possíveis efeitos da prática de imposição das mãos. “Este interesse veio de uma vivência própria, onde o Reiki (técnica) já havia me ajudado, na adolescência, a sair de uma crise de depressão”, afirmou Monezi, que hoje é pesquisador da Unifesp. Segundo o cientista, durante seu mestrado foram investigado os efeitos da imposição em camundongos, nos quais foi possível observar um notável ganho de potencial das células de defesa contra células que ficam os tumores. “Agora, no meu doutorado que está sendo finalizado na Unifesp, estudamos não apenas os efeitos fisiológicos, mas também os psicológicos”, completou. A constatação no estudo de que a imposição de mãos libera energia capaz de produzir bem-estar foi possível porque a ciência atual ainda não possui uma precisão exata sobre esse efeitos. “A ciência chama estas energias de ‘energias sutis’, e também considera que o espaço onde elas estão inseridas esteja próximo às frequências eletromagnéticas de baixo nível”, explicou. As sensações proporcionadas por essas práticas analisadas por Monezi foram a redução da percepção de tensão, do stress e de sintomas relacionados a ansiedade e depressão. “O interessante é que este tipo de imposição oferece a sensação de relaxamento e plenitude. E além de garantir mais energia e disposição.” Neste estudo do mestrado foram utilizados 60 ratos. Já no doutorado foram avaliados 44 idosos com queixas de stress. O processo de desenvolvimento para realizar este doutorado foi finalizado no primeiro semestre deste ano. Mas a Unifesp está prestes a iniciar novas investigações a respeito dos efeitos do Reiki e práticas semelhantes a partir de abril do ano que vem.

1174679_410031552440420_283480783_n
Últimas Notícias

A INFLUÊNCIA DA FORÇA FLUÍDICA DO “BIG BROTHER”

big brother
Era uma terça-feira, eu estava sentado na cadeira da sala, usando o computador que estava sobre a mesa redonda.

No outro ambiente ao lado, deixei a TV ligada, mas eu não estava assistindo nada.

Para ser mais objetivo, acabei deixando o aparelho ligado por puro descaso, entretanto, era possível ouvir toda a programação dali da mesa em que eu estava.

Continuei concentrado na minha tarefa em frente ao computador, quando foi possível ouvir o início do referido programa: Big Brother

Não me importava com nada e continuei concentrado na minha tarefa, sem me interessar pelo programa que se iniciava.

Neste momento, surgiu ao meu lado a presença extrafísica (em espírito) de Antônio.

Trata-se de um protetor que aparenta um professor Grego, um pouco mais de 1,80m de altura, cabelos negros e volumosos, roupas brancas feitas à moda grega antiga.

Ele se aproximou de mim e disse:

Esse programa atingiu o seu ápice no que tange à formação de um psiquismo espesso e denso. Agora que por vários anos uma atmosfera de discórdia, sexo, promiscuidade, vaidades excessivas se cristalizaram ao redor desse acontecimento, o plano denso facilmente encontrou condições de utilizar este programa como um irradiador de densidades para todos os seus expectadores.

São muitos anos de brigas, intrigas, sexualidade desvairada e desinteresse por valores mais elevados, o que constrói uma nuvem negra de fluidos maléficos.

Ao sintonizar-se com esse acontecimento, o expectador recebe uma volumosa carga de fluídos densos que é engenhosamente manipulada por especialistas das sombras, para que os seus lares sejam lentamente densificados, pela falta de vínculos espirituais mais fortes por parte de todos que se prendem a essa rotina.

A ignorância cobra o seu preço. A massa de expectadores nem imagina que uma simples sintonia com um programa de TV pode trazer tantas influências negativas aos seus lares, pois não compreendem algumas leis naturais que só podem ser entendidas por seres abertos aos movimentos cósmicos mais sutis.

No plano espiritual, os mensageiros da luz nada podem fazer senão alertar para o fato de que a ligação com valores espirituais é o melhor caminho para uma vida de bem e amor.

“Semelhante atrai semelhante” quer dizer que a força que você segue torna-se o seu manancial.

Embora a humanidade já tenha conhecimento dos exemplos de grandes seres de luz que já passaram por aqui, bem como já esteja banhada por muito conhecimento universal, são os instintos primitivos que reinam com maior preponderância em relação aos valores espirituais.

Tecnicamente falando, quando um expectador se conecta ao referido programa por vários dias em seguida, e ainda se envolve emocionalmente com os seus acontecimentos, ele começa a formar em seu ambiente e em seu corpo espiritual, formas-pensamento exatamente semelhantes as que estão pairando sobre o local físico da casa onde se reúnem os integrantes do programa televisivo.

Depois da formação dessa energia chamada forma-pensamento, o que está lá dentro da casa também estará na aura da pessoa expectadora, pois, em um processo de simbiose natural, as formas-pensamento tornar-se-ão entidades vivas agindo como organismos pensantes e pulsantes.

A considerar que a humanidade como um todo tem enormes desafios no que tange a busca da angelitude de suas almas, e que essa caminhada ainda mostra-se muito longa, é de tal modo, sensato analisar que a hipótese de abandonar o hábito de sintonizar-se com tais programas seja uma alternativa saudável.

As forças negativas que convergem na direção dos expectadores são potencializadas por entidades escurecidas, habitantes de atmosferas sub umbralinas, muitíssimo interessadas na decadência da raça humana.

E, por último, é pertinente evidenciar que tais forças extrafísicas malignas têm como prática a utilização de acontecimentos populares de baixa moral, para a impregnação em massa de estímulos primitivos.

Depois de finalizar sua explicação, da mesma forma que chegou, Antônio olhou para mim e serenamente se despediu.

Texto psicografado por Bruno J. Gimenes, escritor, empresário, professor e palestrante. Criador da Fitoenergética, um sistema de cura natural inédito no mundo, que tem base na energia vibracional contida nas plantas, é cofundador da Instituição Luz da Serra.

Últimas Notícias, Orações

Me dê a mão, Senhor!

Me dê a mão, Senhor
Sinto pena de mim e preciso de tua ajuda,
Sinto coragem e preciso de tua orientação,
Sinto medo e preciso de tua proteção,
Sinto orgulho e preciso de teu jugo.
Me dê a mão, Senhor
Sinto frio e preciso do teu calor,
Sinto calor e preciso do teu frescor,
Sinto dor e preciso do teu alivio,
Sinto angústia e preciso de tua força.
Me dê a mão, Senhor
Sinto fraqueza e preciso de tua energia,
Sinto necessidades e preciso da tua doação,
Sinto ódio e preciso do teu amor,
Sinto solidão e preciso de tua presença.
Me dê a mão, Senhor
Sinto amor e preciso de teu perdão,
Sinto deficiência e preciso de tua cura,
Sinto a ignorância e preciso da tua educação,
Sinto a intolerância e preciso aprender e ter a tua compreensão.
Preciso de ti Senhor, por isso ainda estou aqui.
Me dê a mão, Senhor
Me dê a mão, Senhor

Oração de um homem comum (Guti)

Últimas Notícias

Memorial Chico Xavier

27/12/2012 – Prefeito apresenta estágio das obras Memorial Chico Xavier à comunidade espírita

O prefeito Anderson Adauto fez a apresentação da fase final das obras da 1ª etapa do Memorial Chico Xavier à comunidade espírita, nesta quinta-feira (dia 27). Ao final, os participantes percorreram as salas de administração, acervo, área técnica, salão de exposição, banheiros adaptados, depósito e guarita, além do pátio de estacionamento.
Anderson fez questão de destacar a participação de todas os membros do Instituto Chico Xavier, na pessoa do primeiro presidente Aderlon Francisco de Assis Gomes, que encamparam a ideia e foram a luta. Como disse o próprio médium, ressaltou o chefe do Executivo, “o que a gente sonha e quer consegue”.
O prefeito pediu aos vereadores eleitos e reeleitos que estavam presentes que ajudem na manutenção do memorial, que é da cidade e não somente dos espíritas. “Construímos essa casa para que todos tenham conhecimento da obra de Chico Xavier, que adotou Uberaba como sua terra natal, fez muito por sua gente e abraçou a todos que precisavam. É a retribuição que poderíamos dar a sua memória e a difusão de seus ensinamentos”, observou AA.
Em nome do Instituto Chico Xavier, o secretário Dalton César Oliveira ressaltou a ideia visionária, coragem, sabedoria e empenho do prefeito Anderson Adauto que reuniu as lideranças uberabenses para concretizar o sonho de muitos. Em seguida, Aderlon Gomes fez a entrega de uma placa de agradecimento ao Executivo pela construção do memorial.
Em nome dos espíritas, Fábio Antônio fez uma oração de agradecimento ao prefeito pela conquista , em favor da saúde de sua filha recém-nascida Valentina e em favor dos desencarnados Ari Vaz e Kátia que se empenharam por Chico e sua obra.
O presidente da Câmara Municipal, Luiz Humberto Dutra, e o vereador Cleber Cabeludo, morador do Parque das Américas, falaram da importância de Chico Xavier, de sua obra e do trabalho em favor dos mais pobres e necessitados de conforto espiritual. Cleber lembrou que ainda criança participava da sopa e do natal oferecido pelo médium, junto a milhares de pessoas carentes.
A primeira etapa das obras do Memorial Chico Xavier, na Mata do Carrinho, está orçada em R$ 2,2 milhões, sendo 90% oriundos do Ministério do Turismo e 10% da Prefeitura, que também cedeu a área.

20121229-164304.jpg

20121229-164359.jpg

20121229-164414.jpg

20121229-164422.jpg

20121229-164429.jpg

20121229-164436.jpg

Últimas Notícias

Sábado, dia 1º, hoje na Casa do Cinza

20121201-184717.jpg

20121201-185723.jpg

Hoje neste Sábado, uma reunião especial saudou o início do mês de Dezembro de 2012. Uma adorável palestra do irmão Antônio Carlos deixou importantes lições para todos nós. Lembretes para uma vida de vigilância sob os ensinamentos de Jesus.

“Quando em contato com a maledicência retraia-se e procure recordar de alguma virtude.”

“A ira ou a cólera, devem ser encaradas como enfermidades e portanto tratadas como tal.”

“Tratar os seus ofensores com fraternidade. Em geral tendo-se conhecimento sabe-se que são contas devidas.”

“A calunia não deve encontrar acesso em sua alma.”

“É preciso zelar do seu patrimônio e do patrimônio de todos para melhorar-se. O primeiro é o próprio corpo, depois vem a sua casa, a sua rua, o meio ambiente, o planeta.”

“A pratica da fé ensina que o perdão não deve andar só. Perdoar não é só esquecer a ofensa, é necessário dispor-se a reconciliar”

Sob a inspiração e alertas de Ana de Jesus e André Luiz

Últimas Notícias

Medicina reconhece obsessão

Uma nova postura da medicina frente aos desafios da espiritualidade.
Vejam a interessante palestra sobre a glândula pineal do Dr. Sérgio Felipe de Oliveira,
médico que coordena a cadeira de Medicina e Espiritualidade na USP:

A obsessão espiritual como doença da alma, já é reconhecida pela Medicina. Em artigos anteriores, escrevi que a obsessão espiritual, na qualidade de doença da alma, ainda não era catalogada nos compêndios da Medicina, por esta se estruturar numa visão cartesiana, puramente organicista do Ser e, com isso, não levava em consideração a existência da alma, do espírito. No entanto, quero retificar, atualizar os leitores de meus artigos com essa informação, pois desde 1998, a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu o bem-estar espiritual como uma das definições de saúde, ao lado do aspecto físico, mental e social.

Antes, a OMS definia saúde como o estado de completo bem-estar biológico, psicológico e social do indivíduo e desconsiderava o bem estar espiritual, isto é, o sofrimento da alma; tinha, portanto, uma visão reducionista, organicista da natureza humana, não a vendo em sua totalidade: mente, corpo e espírito.

Mas, após a data mencionada acima, ela passou a definir saúde como o estado de completo bem-estar do ser humano integral: biológico, psicológico e espiritual. Desta forma, a obsessão espiritual oficialmente passou a ser conhecida na Medicina como possessão e estado de transe, que é um item do CID (O Código Internacional de Doenças) que permite o diagnóstico da interferência espiritual obsessora.

O CID 10, item F.44.3 – define estado de transe e possessão como a perda transitória da identidade com manutenção de consciência do meio-ambiente, fazendo a distinção entre os normais, ou seja, os que acontecem por incorporação ou atuação dos espíritos, dos que são patológicos, provocados por doença.

Os casos, por exemplo, em que a pessoa entra em transe durante os cultos religiosos e sessões mediúnicas não são considerados doença. Neste aspecto, a alucinação é um sintoma que pode surgir tanto nos transtornos mentais psiquiátricos – nesse caso, seria uma doença, um transtorno dissociativo psicótico ou o que popularmente se chama de loucura – bem como na interferência de um ser desencarnado, a Obsessão espiritual. Portanto, a Psiquiatria já faz a distinção entre o estado de transe normal e o dos psicóticos que seriam anormais ou doentios. O manual de estatística de desordens mentais da Associação Americana de Psiquiatria – DSM IV – alerta que o médico deve tomar cuidado para não diagnosticar de forma equivocada como alucinação ou psicose, casos de pessoas de determinadas comunidades religiosas que dizem ver ou ouvir espíritos de pessoas mortas, porque isso pode não significar uma alucinação ou loucura…

Na Faculdade de Medicina DA USP, o Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, médico, que coordena a cadeira (hoje obrigatória) de Medicina e Espiritualidade.

Na Psicologia, Carl Gustav Jung, discípulo de Freud, estudou o caso de uma médium que recebia espíritos por incorporação nas sessões espíritas. Na prática, embora o Código Internacional de Doenças (CID) seja conhecido no mundo todo, lamentavelmente o que se percebe ainda é muitos médicos rotularem todas as pessoas que dizem ouvir vozes ou ver espíritos como psicóticas e tratam-nas com medicamentos pesados pelo resto de suas vidas.

Em minha prática clínica (também praticada por Ian Stevenson), a grande maioria dos pacientes, rotulados pelos psiquiatras de “psicóticos” por ouvirem vozes (clariaudiência) ou verem espíritos (clarividência), na verdade, são médiuns com desequilíbrio mediúnico e não com um desequilíbrio mental, psiquiátrico. (Muitos desses pacientes poderiam se curar a partir do momento que tivermos uma Medicina que leva em consideração o “Ser Integral”).

Portanto, a obsessão espiritual como uma enfermidade da alma, merece ser estudada de forma séria e aprofundada para que possamos melhorar a qualidade de vida do enfermo.

Texto de Osvaldo Shimoda Palestra Completa Glândula Pineal – Dr. Sérgio Felipe de Oliveira

Vídeo:

Glândula Pineal parte 1/7

Glândula Pineal parte 2/7


Glândula Pineal parte 3/7

Glandula Pineal parte 4/7


Glândula Pineal parte 5/7

Questões para pesquisas científicas:

Sugestões sobre questões para Pesquisa Científica

foram adicionadas novas informações e a colaboração de Ademir Xavier
(físico espírita).

Muita Paz!

Noticia enviada por Ricardo Borges

Últimas Notícias

Cientistas tentam provar existência da alma

sexta-feira, 2 de novembro de 2012 – 18h12 Atualizado em sexta-feira, 2 de novembro de 2012 – 21h57
Cientistas tentam provar existência da alma
Segundo dois cientistas, depois que a pessoa morre a informação quântica dentro de estruturas cerebrais não é destruída

Cientistas tentam desvendar, cientificamente, a alma
Photosani/ShutterStock

Da Redação noticias@band.com.br
Veja também
Série: médicos ouvem histórias de quase morte
Série: conheça experiências de quase morte
O médico americano Stuart Hamerroff e o físico britânico Sir Roger Penrose afirmaram que podem provar cientificamente a existência da alma.

Em entrevista ao Daily Mail, eles explicam a teoria quântica da consciência, que revela que as almas estão contidas dentro de estruturas chamadas de microtúbulos, os quais vivem dentro de nossas células cerebrais.

Segundo a publicação, a ideia se origina da noção de que o cérebro seja um computador biológico, com 100 bilhões de neurônios, que agem como redes de informação. A teoria foi levantada em 1996 e, desde então, os cientistas estudam a possibilidade.

Os dois alegam que as experiências da consciência são resultado dos efeitos da gravidade quântica dentro dos microtúbulos.

Experiência

Em uma EQM (Experiência de Quase-Morte), os microtúbulos perdem seu estado quântico, mas a informação dentro deles não é destruída. É como se “a alma não morresse, voltasse ao universo”.

Hameroff explicou a teoria em um documentário narrado por Morgan Freeman, chamado “Through the Wormhole” (Através do Buraco de Minhoca), que foi levado ao ar recentemente pelo Science Channel, nos Estados Unidos.

“Vamos dizer que o coração pare de bater, o sangue pare de fluir, os microtúbulos percam seu estado quântico. A informação quântica dentro dos microtúbulos não é destruída; ela não pode ser destruída; ela simplesmente é distribuída e dissipada pelo universo“, disse o cientista.

Segundo ele, “se o paciente é ressuscitado, esta informação quântica pode voltar para os microtúbulos e o paciente passa por uma EQM”.