Casa do Cinza

"O amor não cogita de recompensa. É um sentimento que se basta." Dr. Odilon Fernandes


Deixe um comentário

Gravíssimo!!! Alerta a todos, especialmente aos espíritas. 

Essa mensagem do grande orador e médium Divaldo Pereira Franco merece ser assistida e compartilhada. É um alerta aos espíritas e aos médiuns em especial. A transição planetária atinge a todos mas os seguidores do Mestre Jesus, os trabalhadores da última hora precisam estar em constante vigilância. Assistam compartilhem. Ave Cristo!!!


Deixe um comentário

Ciência e Espiritismo 

Ciência e Espiritismo
A Ciência, vencendo os tabus e os atavismos da ignorância, vem desvendando os mistérios da Natureza e desvelando as leis que engrandecem a vida.

O Espiritismo, rompendo os véus do preconceito e das superstições, penetra no âmago das questões intrincadas do existir, revelando o mundo causal e invisível de onde procede e para onde retorna a vida real.

A Ciência, colocando as suas sondas e lâminas no macro como no microcosmo, interpreta os enigmas da criação e explica os fenômenos da vida organizada da Terra.

O Espiritismo, trabalhando com as forças parafísicas do ser, desdobra para o homem a ética-moral de comportamento que o conduz à felicidade mediante a correta utilização dos recursos que lhe estão à disposição.

A Ciência prolongou a vida humana, modificou a paisagem do planeta, propiciou comodidades, facultou altos voos para a inteligência e para a imaginação.

O Espiritismo demonstrou que a longevidade física, por mais larga, é sempre breve ante a eternidade do ser espiritual, trabalhando o homem para usar as conquistas da tecnologia sem perder ou menosprezar os títulos da dignidade e do amor.

No auge das incursões da Ciência no embelezamento da vida e explicação das leis universais, Challemel-Lacour exclamou: “Ciência e razão, eis os meus deuses”, provocando, na Academia de Letras de Paris, vivos aplausos por parte dos utopistas e gozadores.

Logo depois, no mesmo recinto, Francis Chalmers, após reflexões profundas, afirmou: “Não conheço um só exemplo que comprove o êxito da ciência enxugando as lágrimas que nascem no coração”.

A Ciência, sem o suporte da fé religiosa, que se estriba no fato e na razão, perde-se em devaneios, detectando os efeitos que não bastam para explicar a realidade dos fenômenos.

Negando Deus, a Causa Fundamental, não logra preencher o vazio da emoção, nem enxugar as lágrimas do coração.

Certamente que anestesia a dor, corrige imperfeições, elucida problemas, no entanto não consola o amor que se sente frustrado ante a ingratidão, o crime, a saudade de quem se transferiu do corpo para a Vida… Nem consegue equacionar os dramas do sentimento, da afetividade, as aptidões e tendências dos destinos humanos…

O Espiritismo é o elo de segurança entre a ciência e a religião, a fé e a razão, a virtude e a ação.

Aprofundando-se nas origens da própria vida, o Espiritismo demonstra a lógica de existir, no processo de evolução e interpreta todos os problemas que se demoram como incógnitas, sem fugir à razão nem ao bom senso, antes baseando-se nestes, erigindo o edifício do saber com os alicerces do conhecimento e a argamassa da fé.

Eis por que a Ciência, sem a Religião, frustra os altos ideais do homem e a Religião, sem a Ciência como suporte, não passa de pretexto para o fanatismo, que não se justifica e sequer suporta as experiências dolorosas da própria vida.
Espírito: Vianna de Carvalho

 

Do livro Reflexões Espíritas, obra mediúnica psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco.

Por Balbino Gonçalves do Amaral 


Deixe um comentário

Mensagem de Bezerra

Filhas e filhos da alma!
Abençoe-nos o Senhor com a sua paz.
Estes são dias de turbulência.
A sociedade terrestre, com a inteligência iluminada, traz o coração despedaçado pela angústia do ser existencial. Momento grave na historiografia do processo evolutivo, quando se operam as grandes mudanças para que se alcance a plenitude na Terra, anunciada pelos Espíritos nobres e prometida por Jesus. Nosso amado planeta, ainda envolto em sombras, permanece na sua categoria de inferioridade, porque nós, aqueles que a ele nos vinculamos, ainda somos inferiores, e à medida que se opera nossa transformação moral para melhor, sob a égide de Jesus, nosso modelo e guia, as sombras densas vão sendo desbastadas para que as alvíssaras de luz e de paz atinjam o clímax em período não muito distante.
Quando Jesus veio ter conosco, a humanidade experimentava a grande crise de sujeição ao Império Romano, às suas paixões totalitárias e aos interesses mesquinhos de governantes arbitrários. O Espiritismo, a seu turno, instalando-se no planeta, enfrenta clima equivalente em que o totalitarismo do poder arbitrário de políticas perversas esmaga as aspirações de enobrecimento das criaturas humanas e, por consequência, o ser, que se agita na busca da plenitude, aturde-se e, confundindo-se, não sabe como vivenciar as claridades libertadoras do Evangelho.
Com a conquista do conhecimento científico e o vazio existencial, surgem as distrações de vário porte para poder diminuir a ansiedade e o desespero. Naturalmente, essa manifestação de fuga da realidade interfere no comportamento geral dos seareiros da Verdade que, nada obstante, considerando serem servidores da última hora, permitem-se os desvios que lhes diminuem a carga aflitiva.
Tende, porém, bom ânimo, filhas e filhos do coração!
É um momento de siso, de decisões, para a paz no período do porvir.
Recordai-vos de que o Cristianismo nascente experimentou também inúmeras dificuldades. A palavra revolucionária do apóstolo Paulo, a ruptura com as tradições judaicas ainda vigentes na igreja de Jerusalém geraram a necessidade do grande encontro, que seria o primeiro debate entre os trabalhadores de Jesus que se espalhavam pelo mundo conhecido de então.
No momento grave, quando uma ruptura se desenhava a prejuízo do Bem, a humildade de Simão Pedro, ajoelhando-se diante da voz que clamava em toda parte a Verdade, pacificou os corações e o posteriormente denominado Concílio de Jerusalém se tornou um marco histórico da união dos discípulos do Evangelho.
Neste momento de desafio e de conflitos de todo porte, é natural que surjam divergências, opiniões variadas, procurando a melhor metodologia para o serviço da Luz. O direito de discordar, de discrepar, é inerente a toda consciência livre. Mas, que tenhamos cuidado para não dissentir, para não dividir, para não gerar fossos profundos ou abismos aparentemente intransponíveis.
Que o espírito de união, de fraternidade, leve-nos todos, desencarnados e encarnados, à pacificação, trabalhando essas anfractuosidades para que haja ordem em nome do progresso.
O amor é o instrumento hábil para todas as decisões. Desarmados os corações, formaremos o grupo dos seres amados do ideal da Era Nova.
Nunca olvideis que o mundo espiritual inferior vigia as nascentes do coração dos trabalhadores do Bem e, ante a impossibilidade de os levar a derrocadas morais, porque vigilantes na oração e no trabalho, pode infiltrar-se, gerando desequilíbrio e inarmonias a benefício das suas sutilezas perversas e a prejuízo da implantação da Era Nova sob o comando do Senhor.
Nunca olvidemos, em nossas preocupações, que a Barca terrestre tem um Nauta que a conduz com segurança ao porto da paz.
Prossegui, lidadores do Bem, com o devotamento que se vos exige de fazerdes o melhor que esteja ao vosso alcance, em perfeita identificação com os benfeitores da humanidade, especialmente no Brasil, sob a égide de Ismael, representando o Mestre inolvidável.
Venceremos lutando juntos, esquecendo caprichos pessoais, de imposições egotistas, pensando em todos aqueles que sofrem e que choram, que confiam em nossa fragilidade e aguardam o melhor exemplo da nossa renúncia em favor do Bem, do nosso devotamento em favor da caridade, da nossa entrega em novo holocausto.
Já não existem as fogueiras, nem os empalamentos. Os circos derrubaram as suas muralhas e agora expandem as suas fronteiras por toda a Terra, mas o holocausto ainda se faz necessário.
Sacrificai as próprias imperfeições, particularmente neste sesquicentenário de evocação da chegada do Evangelho à Terra, decodificado pelos Imortais.
Recordai também, almas queridas, que o Espiritismo é, sem qualquer contradita, o Cristianismo que não pôde ser consolidado e que esteve na sua mais bela floração nos trezentos primeiros anos, antes das adulterações nefastas, e que foi Jesus quem o denominou Consolador.
Este Consolador sobreviverá a todas as crises e quando, por alguma circunstância, não formos capazes de dignificá-lo, a irmã morte arrebatará aqueles que não correspondem à expectativa do Senhor da Vinha, substituindo-os por outros melhormente habilitados, mais instrumentalizados para os grandes enfrentamentos que já ocorrem na face do planeta.
Todos sabemos que a transformação moral de cada indivíduo é penosa, de longo curso, por efeito do atavismo ancestral, e que a Lei dispõe do recurso dos exílios coletivos para apressar a chegada da Era Nova.
Abençoados servidores! Abençoadas servidoras da Causa! Amai! Amai com abnegação e espírito de serviço a Doutrina de santificação, para que os vossos nomes sejam escritos no livro do reino dos Céus e possais fruir de alegrias, concluindo a etapa como o apóstolo das gentes, após haverdes lutado no bom combate.
Os mentores da brasilidade, neste momento grave por que também passa o nosso país, assim como o planeta, estão vigilantes.
Permiti-vos ser por eles inspirados e saí entoando o hino do otimismo e da esperança, diluindo a treva, não fixando o medo nem a sombra, que por momento domina muitas consciências. Não divulgando o mal, somente expondo o bem, para que a vitória não seja postergada.
E ide de volta, seareiros da luz! O mundo necessita de Jesus, hoje mais do que ontem, muito mais do que no passado, porque estamos a caminho da intuição, após a conquista da razão, para mantermos sintonia plena com aquele que é o nosso guia de todos os dias e de todas as horas.
Muita paz, filhas e filhos do coração!
São os votos do servidor humílimo e paternal, em nome dos obreiros da seara de todos os tempos, alguns dos quais aqui conosco nesta hora.
Muita paz!…
Bezerra
(Mensagem psicofônica recebida pelo médium Divaldo Pereira Franco, no encerramento da Reunião Ordinária do Conselho Federativo Nacional, em Brasília, DF, na manhã de domingo, em 9 de novembro de 2014.) Revisão do Autor Espiritual.


Deixe um comentário

Mensagem de Odilon Fernandes

Mensagem de Odilon Fernandes 

“Quero que todos pensem no bem. Aliviem o coração. Não esmoreçam, meus filhos, não temam a tempestade. Cadê a inteligência, cadê o raciocínio, cadê o coração? O que que eu ensinei, o que eu deixei? Deixei casa? Dinheiro no banco, herança? O que eu deixei? Deixei o amor. Evangelho é o melhor caminho. Tudo que fizerem agora é preciso ter calma. Estamos encaminhando para o mundo novo. Chegou a hora, o momento é agora, regeneração. Vocês estão tão jovens, aproveitem a terra. Jesus venceu todas as tempestades. Vamos lutar. Educação é que vai salvar a nossa pátria. O nosso Brasil é a Educação. Emmanuel está na terra, meus filhos. Não tem que temer a nada. Não há tempestade que irá destruir. O Brasil está nas mãos de Jesus. Vocês precisam ajudar como salvar a Educação. Nós não estamos sozinhos, estamos com o mestre. Ali vocês tem tudo, porque temem a tempestade? Amem, perdoem, calam-te. Deixem os outros falarem, a tempestade está com eles. Deixem que eles te agridam, mas vocês não. Abaixa a cabeça, confiem em Jesus. Ele é o nosso guia. Vamos lutar para encontrar com o mestre. Não deixei ouro nem prata. Deixei família. Deixei Fernandes. Não se preocupem com bens materiais, agora acabou. Estamos caminhando para o mundo maior. E o evangelho é a bússola. A melhor herança é Jesus, é o evangelho. Porque temem a tempestade? Não há tempestade que destrua nada. A Educação dará um Brasil melhor para que seja a pátria do evangelho. É preciso trabalhar, salvar a Educação. Tem que lutar, cuidar da saúde para dar continuidade. Que o grande arquiteto do universo nos livre e guarde. Não esmoreçam meus filhos. Vamos vencer, a lavoura é imensa. Os jovens precisam de educação e vocês têm condição para isso. É preciso organização, disciplina e autoridade. Aliviem o coração. Todos têm grandes responsabilidades. Não quero que nenhum de vocês venham a falhar. Lutem, se outros não querem vocês querem. Não podem esmorecer, se entregar a tristezas e depressões. Que exemplo deixei na terra? Tomem decisões corretas e com responsabilidade, os espíritos que foram enviados para a terra precisam de educação. Os jovens precisam de evangelho. Quero boas notícias. Recebam a ofensa que for mas não se entreguem a elas. Não guardem dentro do peito. Amem, perdoem, não esmoreçam, meus filhos, não vamos deixar. Que o grande arquiteto do universo nos livre e guarde, viva Jesus, ave Cristo.” 

Odilon Fernandes

Casa do Cinza

Mensagem psicofonica 

Médium Raulina Pontes 


Deixe um comentário

Mensagem do ESE – Evangelho Segundo o espiritismo 1

Missão dos espíritas
4. Não escutais já o ruído da tempestade que há de arrebatar o velho mundo e abismar no nada o conjunto das iniqüidades terrenas? Ah! bendizei o Senhor, vós que haveis posto a vossa fé na sua soberana justiça e que, novos apóstolos da crença revelada pelas proféticas vozes superiores, ides pregar o novo dogma da reencarnação e da elevação dos Espíritos, conforme tenham cumprido, bem ou mal, suas missões e suportado suas provas terrestres.
Não mais vos assusteis! As línguas de fogo estão sobre as vossas cabeças. O verdadeiros adeptos do Espiritismo!… sois os escolhidos de Deus! Ide e pregai a palavra divina. É chegada a hora em que deveis sacrificar à sua propagação os vossos hábitos, os vossos trabalhos, as vossas ocupações fúteis. Ide e pregai. Convosco estão os Espíritos elevados. Certamente falareis a criaturas que não quererão escutar a voz de Deus, porque essa voz as exorta incessantemente à abnegação. Pregareis o desinteresse aos avaros, a abstinência aos dissolutos, a mansidão aos tiranos domésticos, como aos déspotas! Palavras perdidas, eu o sei; mas não importa. Faz-se mister regueis com os vossos suores o terreno onde tendes de semear, porquanto ele não frutificará e não produzirá senão sob os reiterados golpes da enxada e da charrua evangélicas. Ide e pregai!
Ó todos vós, homens de boa-fé, conscientes da vossa inferioridade em face dos mundos disseminados pelo infinito!… lançai-vos em cruzada contra a injustiça e a iniqüidade. Ide e proscrevei esse culto do bezerro de ouro, que cada dia mais se alastra. Ide, Deus vos guia! Homens simples e ignorantes, vossas línguas se soltarão e falareis como nenhum orador fala. Ide e pregai, que as populações atentas recolherão ditosas as vossas palavras de consolação, de fraternidade, de esperança e de paz.
Que importam as emboscadas que vos armem pelo caminho! Somente lobos caem em armadilhas para lobos, porquanto o pastor saberá defender suas ovelhas das fogueiras imoladoras.
Ide, homens, que, grandes diante de Deus, mais ditosos do que Tomé, credes sem fazerdes questão de ver e aceitais os fatos da mediunidade, mesmo quando não tenhais conseguido obtê-los por vós mesmos; ide, o Espírito de Deus vos conduz.
Marcha, pois, avante, falange imponente pela tua fé! Diante de ti os grandes batalhões dos incrédulos se dissiparão, como a bruma da manhã aos primeiros raios do Sol nascente.
A fé é a virtude que desloca montanhas, disse Jesus. Todavia, mais pesados do que as maiores montanhas, jazem depositados nos corações dos homens a impureza e todos os vícios que derivam da impureza. Parti, então, cheios de coragem, para removerdes essa montanha de iniqüidades que as futuras gerações só deverão conhecer como lenda, do mesmo modo que vós, que só muito imperfeitamente conheceis os tempos que antecederam a civilização pagã.
Sim, em todos os pontos do Globo vão produzir-se as subversões morais e filosóficas; aproxima-se a hora em que a luz divina se espargirá sobre os dois mundos.
Ide, pois, e levai a palavra divina: aos grandes que a desprezarão, aos eruditos que exigirão provas, aos pequenos e simples que a aceitarão; porque, principalmente entre os mártires do trabalho, desta provação terrena, encontrareis fervor e fé. Ide; estes receberão, com hinos de gratidão e louvores a Deus, a santa consolação que lhes levareis, e baixarão a fronte, rendendo-lhe graças pelas aflições que a Terra lhes destina.
Arme-se a vossa falange de decisão e coragem! Mãos à obra! o arado está pronto; a terra espera; arai!
Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos confiou; mas, atenção! entre os chamados para o Espiritismo muitos se transviaram; reparai, pois, vosso caminho e segui a verdade.
Pergunta. – Se, entre os chamados para o Espiritismo, muitos se transviaram, quais os sinais pelos quais reconheceremos os que se acham no bom caminho?
Resposta. – Reconhecê-los-eis pelos princípios da verdadeira caridade que eles ensinarão e praticarão. Reconhecê-los-eis pelo número de aflitos a que levem consolo; reconhecê-los-eis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo seu desinteresse pessoal; reconhecê-los-eis, finalmente, pelo triunfo de seus princípios, porque Deus quer o triunfo de Sua lei; os que seguem Sua lei, esses são os escolhidos e Ele lhes dará a vitória; mas Ele destruirá aqueles que falseiam o espírito dessa lei e fazem dela degrau para contentar sua vaidade e sua ambição. – Erasto, anjo da guarda do médium. (Paris, 1863.) (1)
(1) Na terceira edição francesa esta mensagem saiu incompleta e sem assinatura. Completamo-la em confronto com a 1ª edição do original. – A Editora da FEB, em 1948..


1 comentário

MENSAGEM AO POVO BRASILEIRO

Brasileiros e brasileiras. 

Não esmoreçais diante de tantas lutas. Arregaçai vossas mangas, reerguei vossas cabeças e fortalecei vossos pés. Avante! O momento agora é de esperança em busca de dias melhores na Pátria do Cruzeiro, nacao abençoada pelo anjo Ismael a serviço de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Avante meus irmãos! Empunhem as armas da tolerância. Silenciem perante a queda daqueles que não souberam garantir a paz da nação. 

Brasileiros e brasileiras, no momento é preciso que todos mantenham a calma. A tempestade avança com ventos fortes, bravios, assustadores. Não vos assusteis porém, que tendes a consciência tranquila. Procurai acalmar vossos corações. Chegou o momento da derrubada. Cairão pedras sobre pedras. O amontoado de riquezas ilícitas, adquiriras pela ganância do poder de homens ingratos para com a pátria onde nasceram, irão ser soterradas. Espíritos totalmente enfermos da alma, onde a fé e a esperança que acalenta vossos corações jamais pousou. O Brasil sairá de suas mãos. A liberdade dará o seu grito para um novo ciclo. Um novo mundo é questão de dias. Um amanhecer de novas esperanças se aproxima. Jesus, junto ao inestimável amigo Ismael e tantos outros com corações nimbados de luz se aproxima, iluminando o país verde amarelo, dando início a uma nova era, era de esperança para todos. Estamos às portas da ordem e do progresso. Novas lutas, novos projetos para um Brasil melhor; melhor na saúde, na Educação, na alegria de um povo, na conquista da paz. Brasil melhor para receber Espíritos designados a construir e a semear a semente do Evangelho redivivo. 

Irmãos! É hora de fortalecer os sentimentos de bondade e generosidade para com o próximo. Avante! Requisitamos os jovens cheios de sonhos!

Jovens idealizadores, não deixem a neblina da ignorância tolher seus sonhos, suas esperanças. Jesus, nosso Mestre, sempre esteve lado a lado daqueles que querem se redimir, construir um país onde todos viverão com dignidade e cabeça erguida no cumprimento das leis que regem esse país de esperança; onde o verde será mais verde, o amarelo mais amarelo e o azul será como o azul da abóboda celeste. 

Brasil, tu és e serás no futuro a Pátria do Evangelho e o Coração do Mundo. 

Avante todos vós, filhos de minh’alma!

Avancemos juntos, de mãos coladas no peito, ao encontro do Mestre que nos espera ansiosamente de braços abertos há quase três mil anos, espargindo o perfume da esperança. Convidamos a todos, uma vez mais, a nos unirmos num preito de esperança. 

Avante brasileiros e brasileiras que amam, que respeitam! Que se curvem diante dessa bandeira simbolizando a democracia. Democracia plena tem que ter ordem e progresso. Sejamos todos unidos. Avancemos juntos numa mesma direção. 

Nova aurora, novo amanhecer, novas esperanças. Avante! 

Sejamos humílimos servidores do Evangelho. 

“Sem ordem não há democracia plena”.

Paz a todos os brasileiros. 

BEZERRA

(Nota: No dia 15/04/2017, durante o Culto do Evangelho no Lar, em minha residência, fui comunicado que o Dr. Bezerra estava transmitindo para a Terra, ao vivo, uma mensagem de otimismo ao povo brasileiro. Conectei-me ao Mundo Maior e pude registrá-la no papel. Raulina Pontes.)